Esportes

Justiça volta atrás e derruba liminar que suspendia partida entre Fast Clube e Paysandu

O relator do processo, Paulo César Salomão Filho, justificou “que a não realização da partida irá gerar grandes prejuízos ao desenvolvimento do campeonato”. - foto: arquivo EmTempo

O relator do processo, Paulo César Salomão Filho, justificou “que a não realização da partida irá gerar grandes prejuízos ao desenvolvimento do campeonato”. – foto: Arquivo Em Tempo

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) reconsiderou o recurso  da equipe do Águia de Marabá por escalação irregular na Copa Verde, nesta terça-feira (22) e suspendeu a liminar que impedia a partida entre o Fast Clube e Paysandu. O relator do processo, Paulo César Salomão Filho, justificou “que a não realização da partida irá gerar grandes prejuízos ao desenvolvimento do campeonato”. O julgamento está previsto  para o dia 31 de março.

O Departamento de Competições da CBF apresentou petição no STJD pedindo a reconsideração da decisão de suspensão do jogo sob a alegação que a realização das partidas posteriores foram programadas apenas para viabilizar a realização da competição que ficaria prejudicada, visto que a mesma só é disputada em 10 dias.

O documento esclareceu ainda, que toda a programação prévia à realização da partida já foi realizada pela Confederação Brasileira de Futebol com alto custo à todos os envolvidos, já tendo sido vendido ingressos para o duelo.

Confira na integra trecho da nota publicada no site do STJD:

“Mediante as informações apresentadas, o relator Paulo César Salomão Filho reconsiderou parcialmente a decisão do efeito suspensivo para manter o jogo entre Fast Clube e Paysandu para o próximo dia 24 na Arena da Amazônia e justificou que a não realização irá gerar grandes prejuízos ao desenvolvimento do campeonato, mas condicionou a homologação do resultado somente após o julgamento final do recurso no STJD do Futebol. 

“Diante dos elementos fáticos apresentados pela entidade organizadora da competição (ente que tem como finalidade precípua defender os interesses do esporte e o bom andamento da competição), verifica-se que a manutenção da decisão que determinou a suspensão da partida envolvendo o Paysandu (PA) x Fast Clube (AM), relativas ao GRUPO A da 1ª Fase da Copa Verde 2016, irá gerar grandes prejuízos ao desenvolvimento de todo o campeonato e aos demais participantes, de modo que reconsidero em parte a decisão concessiva do efeito suspensivo previamente proferida, possibilitando a realização da partida em questão, condicionando a homologação dos resultados ao resultado final do presente processo”, informou o relator.

Por Equipe EM TEMPO Online

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir