Mundo

Justiça do Egito condena ex-presidente Mubarak e dois filhos a 3 anos de prisão

O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak e dois filhos dele foram condenados neste sábado (9) por um tribunal do país a três anos de prisão por corrupção. Os três condenados estavam presentes no julgamento dentro de uma cela, usando terno e óculos escuros.

Os advogados de Mubarak e de seus filhos Allaa e Gamal, podem recorrer da sentença. O ex-presidente já tinha sido condenado pelo mesmo crime, mas a sentença anterior foi anulada por um tribunal de recurso, determinando que houvesse um novo julgamento.

Os réus foram presos em 2011, alguns meses após Mubarak renunciar ao cargo de presidente do Egito, depois de meses de protestos populares que fizeram parte das manifestações ocorridas em alguns países e conhecidas como Primavera Árabe, que levaram à deposição de alguns ditadores na região. Mubarak ocupou a Presidência por quase 30 anos.

Além da condenação a três anos de prisão, Mubarak e os filhos foram multados em aproximadamente US$ 196 milhões, quantia que foram acusados de desviar de fundos públicos para a manutenção de palácios presidenciais. Após a sentença, Mubarak retornou ao Hospital Militar do Cairo, onde tem passado a maior parte do tempo desde sua prisão.

Por Agência Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir