Dia a dia

Justiça do AM condena motorista que matou jovens em acidente na BR-174

À época do acidente, Brenda Braga e Raysa Brito tinham 21 anos – foto: reprodução/arquivo pessoal

À época do acidente, Brenda Braga e Raysa Brito tinham 21 anos – foto: reprodução/arquivo pessoal

Após 18 meses da morte das universitárias Brenda Braga e Raysa Rossi, ambas de 21 anos, a Justiça do Amazonas condenou, nesta quarta-feira (13), Thiago Fish, que conduzia o veículo Pajero Dakar, placa OAO-36, no momento do acidente, ocorrido no dia 3 de janeiro de 2015, quando o grupo de amigos voltava de Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros da capital), na BR-174, e por conta da alta velocidade o carro dos jovens capotou, e caiu em um barranco.


Fish teria se negado a realizar o teste do bafômetro, porém, ao ser questionado, confessou para o policial rodoviário federal Ivo Seixas Rodrigues, que havia ingerido bebida alcoólica. De acordo com o documento da sentença, o condutor dirigia em alta velocidade chegando a 138,01 Km/h.

Na ocasião, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que encontrou recipientes com bebida alcoólica no veículo. A sentença divulgada nesta quarta-feira (13) informa que Thiago conduzia o veículo em velocidade acima da média. Segundo o documento, também consta que o réu tinha a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com restrição.

Thiago Fish foi condenado ao pagamento de custas que serão recolhidas no prazo de cinco dias; à reclusão de quatro anos, dois meses e 12 dias; e detenção de seis meses. As duas penas não serão somadas, pois, o réu cumprirá primeiro a pena de reclusão e depois a de detenção.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir