País

Justiça condena ‘matadora serial de animais’ a 12 anos de prisão em SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou nesta quinta-feira (18) a dona de casa Dalva Lina da Silva a 12 anos de prisão pela morte de mais de 30 gatos e cachorros.

Os bichos foram encontrados mortos em 2012, na região da Vila Mariana, na Zona Sul de São Paulo.

Na sentença, a juíza Patricia Alvares Cruz chama Dalva de “matadora serial de animais”, e determinou a prisão de Dalva porque existiria “forte indicativo de personalidade voltada à prática de atos violentos contra pessoas”.

Dalva, que depois de 2012 continuou criando animais, como “cavalos, ovelhas e galinhas”, poderia ter matado até “centenas” de bichos.

O CASO

Em 2012, um detetive particular foi contratado por uma ONG de proteção aos animais depois que voluntários passaram a desconfiar da mulher. Dalva recebia animais abandonados e depois eles desapareciam.

A mulher foi flagrada colocando os sacos com animais mortos próximo ao portão de uma vizinha. Os 33 animais, na maioria filhotes, estavam enrolados em jornais e dentro de sacos de lixo.

Em depoimento, Dalva disse que sacrificava apenas os animais doentes.

Na época, a polícia encontrou seringas no carro dela, além de gaiolas para transporte de animais e armadilhas na garagem da casa.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir