País

Justiça condena ‘matadora serial de animais’ a 12 anos de prisão em SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou nesta quinta-feira (18) a dona de casa Dalva Lina da Silva a 12 anos de prisão pela morte de mais de 30 gatos e cachorros.

Os bichos foram encontrados mortos em 2012, na região da Vila Mariana, na Zona Sul de São Paulo.

Na sentença, a juíza Patricia Alvares Cruz chama Dalva de “matadora serial de animais”, e determinou a prisão de Dalva porque existiria “forte indicativo de personalidade voltada à prática de atos violentos contra pessoas”.

Dalva, que depois de 2012 continuou criando animais, como “cavalos, ovelhas e galinhas”, poderia ter matado até “centenas” de bichos.

O CASO

Em 2012, um detetive particular foi contratado por uma ONG de proteção aos animais depois que voluntários passaram a desconfiar da mulher. Dalva recebia animais abandonados e depois eles desapareciam.

A mulher foi flagrada colocando os sacos com animais mortos próximo ao portão de uma vizinha. Os 33 animais, na maioria filhotes, estavam enrolados em jornais e dentro de sacos de lixo.

Em depoimento, Dalva disse que sacrificava apenas os animais doentes.

Na época, a polícia encontrou seringas no carro dela, além de gaiolas para transporte de animais e armadilhas na garagem da casa.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir