Sem categoria

Juliana Soares: a aposta do vôlei de praia amazonense

Juliana Soares (azul) ao lado da companheira Fernanda Amaral, que é do Estado de Rondônia- foto: divulgação/  Emanuel Mendes Siqueira

Juliana Soares (azul) ao lado da companheira Fernanda Amaral, que é do Estado de Rondônia- foto: divulgação/ Emanuel Mendes Siqueira

Na próxima terça-feira (19), a amazonense Juliana Soares embarca rumo a Chapecó, Santa Catarina, para disputar a primeira etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia na categoria sub-23. Com apenas 21 anos, a estudante de educação física vai para a competição nesta segunda-feira (18), cheia de esperanças.

“Estou preparada para o que vier. Vou jogar o torneio qualifying e disputar vaga para o torneio principal, então, vou fazer mais jogos que algumas duplas, mas estamos prontas para encarar qualquer desafio”, disse a amazonense que jogará ao lado da rondoniense Fernanda Amaral, também de 21 anos.
A troca de parceira para a disputa da etapa de Chapecó não deve afetar o desempenho da amazonense na arena. Fernanda chegou a Manaus há duas semanas e está hospedada na casa de Juliana. A amizade é levada para os treinos técnicos e táticos, disputadas três vezes por semana.

“Essa questão de parceiro não é coisa de outro mundo no vôlei de praia. Em uma etapa você joga com uma, em outra categoria você joga com outra. Não é nada de mais, é normal. O treino é muito individual, vai muito de você. Claro que tem a questão do entrosamento, foi por isso que eu trouxe a Fernanda para cá antes duas semanas para a gente trabalhar algumas questões táticas e tudo mais”, explica a estudante.

Com 1,72 metros de altura e 67 quilos, Juliana faz o fundo da quadra, enquanto Fernanda, com 1,82 metros e 75 quilos, é certeza de eficiência nos bloqueios. A única amazonense a disputar o Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia vem se preparando desde o início do ano para as competições durante o ano.

“Eu venho me preparando para as etapas nacionais desde janeiro deste ano, já que a temporada acabou em dezembro. Eu ainda consegui jogar duas etapas no ano passado, mas por falta de apoio, incentivo financeiro, não disputei mais”, argumenta. “O que falta são competições em que as premiações custeiem os gastos do atleta, assim como apoio”, continuou a atleta, ao comentar sobre a falta de calendário para o vôlei de praia no Amazonas.

Reconhecimento

Para Fernanda, atuar ao lado de Juliana é gratificante. “Ela é muito profissional e dedicada”, elogia a rondoniense, que já teve conquistas importantes em clubes como o Pinheiros-SP, Sesi-SP, Franca-SP e Chapecó-SC.

Para a dupla, o objetivo é fazer bons jogos e representar bem o esporte da Região Norte. Na temporada de 2012, valendo pelo Circuito Brasileiro Sub-21, Fernanda foi segunda colocada na etapa de Maringá (PR) e terceira na etapa de Canavieiras (BA).

Por André Tobias (equipe EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir