País

Jovens de 23 estados discutem políticas públicas e permanência no campo

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, participa da abertura da Oficina de Diálogos do Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, participa da abertura da Oficina de Diálogos do Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) iniciou hoje (23) a Oficina de Diálogos do Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural. O encontro, que reúne jovens de 23 estados, fará debates sobre os desafios para a permanência dos jovens no campo e a inserção da juventude rural nas políticas públicas. O evento vai até a quinta-feira (25) e discutirá ainda as pautas propostas na conferência nacional.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, afirmou que um dos principais objetivos é a permanência dos jovens no campo. “Um dos nossos objetivos é tornar o campo mais atrativo para que os jovens permaneçam. Queremos criar condições para que eles fiquem, preservando vínculos, valores familiares, comunitário, produzindo alimentos saudáveis para garantir a segurança alimentar de toda população brasileira. Queremos também contribuir para o equilíbrio entre uma agricultura produtiva e a preservação do meio ambiente”.

Para o representante do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, Hernan Chiriboga, a oficina é importante para o empoderamento dos jovens e para tornar o setor mais atrativo. Precisamos treinar jovens líderes, jovens empoderados, que façam a diferença. Precisamos tornar o setor rural mais atrativo à juventude. Queremos criar oportunidades. O setor muda muito rápido e é nossa obrigação dar as condições necessárias para que eles permaneçam”, afirmou.

As oficinas buscam a integração do setor rural com o urbano e a discussão de políticas públicas para garantir a fixação desses jovens no campo. O MDA tem buscado parcerias com outras pastas para oferecer melhor qualidade de ensino e de vida aos jovens, um projeto de desenvolvimento que busque o equilíbrio nas dimensões cultural, ambiental e de valores.

A oficina contará com a participação de pesquisadores, gestores estaduais e representantes de órgãos federais vinculados às pautas do desenvolvimento rural e da juventude.

Por Agencia Brasil

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir