Sem categoria

Jovem é executada dentro de bar com cinco tiros, no bairro Nova Vitória

As investigações serão realizadas pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) - foto: Josemar Antunes

As investigações serão realizadas pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) – foto: Josemar Antunes

Uma jovem, identificada como Elivana Coelho de Souza, conhecida como ‘Monique’, 19, foi executada a tiros na noite deste sábado (5) por volta das 19h, nas dependências do ‘Bar Parada Obrigatória’, localizado na rua Três Poderes, bairro Nova Vitória, Zona Leste de Manaus.

Conforme informações do proprietário do bar, que não teve o nome revelado, dois homens chegaram em um carro de cor preta, de placa não identificadas. Um deles desceu para comprar uma carteira de cigarros, e em seguida, efetuou os disparos contra a jovem que consumia bebida alcoólica no estabelecimento.

“O homem chegou como cliente e pediu uma carteira de cigarros, mas não tinha para vender, e logo depois, foi na direção da jovem e atirou cinco vezes. Em seguida,fugiu com o comparsa”, disse o comerciante.

O tenente T. Araújo, da 31ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, informou que uma guarnição fez buscas para localizar os criminosos, mas sem êxito.

O pai da vítima, Elivaldo Marialva de Souza, 41, contou que a jovem começou a usar drogas aos 14 anos e passou a morar com pessoas envolvidas com o tráfico de drogas.

“A minha filha saiu de casa aos 18 anos.  Costumava lhe dar conselho sobre a vida que estava escolhendo, mas nunca queria ouvir”, comentou.

Ainda conforme o pai da jovem, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local para prestar socorro, mas Elivana já estava sem vida.

Durante os procedimentos de perícia no local, foi constatado que os cinco tiros atingiram o rosto, ombros e mãos.

Para a polícia, o crime com características de execução tem motivação por dívida com o tráfico de drogas, uma vez que a vítima era usuária de entorpecentes.

O caso foi registrado no 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP). As investigações serão realizadas pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir