Mundo

Japão relembra os 70 anos da bomba atômica

O Japão inicia nesta quinta (6) as cerimônias em lembrança das vítimas dos ataques nucleares sofridos na Segunda Guerra Mundial.

Lançadas pelas Forças Armadas dos EUA, a primeira bomba, jogada em Hiroshima, no dia 6 de agosto de 1945, matou 130 mil pessoas. A segunda, atirada em Nagasaki, três dias depois, deixou 220 mil mortos.

O número exato de vítimas, porém, é motivo de discussão entre os dois países. Não se sabe quantas mortes ocorreram indiretamente, devido à radiação liberada pelos artefatos.

Frutos de uma corrida armamentista que envolveu Alemanha, União Soviética, EUA e Japão, os ataques são os únicos usos, até o momento presente, de tecnologia nuclear durante um conflito armado.

As bombas jogadas sobre Hiroshima e Nagasaki precipitaram a rendição do Japão às forças aliadas, encerrando assim a Segunda Guerra Mundial -a Alemanha já havia se declarado derrotada três meses antes.

Majoritariamente norte-americanas, as forças aliadas enfrentaram diversas batalhas -com muitas baixas de ambos os lados- no chamado front do Pacífico para reverter as conquistas territoriais do Império Japonês, que incluíam Filipinas e parte do Sudeste Asiático e da China. As conquistas das ilhas Marianas, de Iwo Jima e de Okinawa se provaram essenciais para os ataques sobre Hiroshima e Nagasaki.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir