Dia a dia

Irmãs são presas na Zona Leste com droga avaliada em R$ 70 mil

 As mulheres foram presas na tarde de ontem, bairro Tancredo Neves – foto: divulgação/PC


As mulheres foram presas na tarde de ontem, bairro Tancredo Neves – foto: divulgação/PC

As irmãs Alessandra de Oliveira Farias, 22, e Mikaele de Oliveira Farias da Rocha, 20, foram apresentadas nesta quinta-feira (14), na Delegacia Geral, por envolvimento com o tráfico de drogas. Com elas, foram aprendidos sete quilos de drogas, avaliada em R$ 70 mil.

As mulheres foram presas na tarde de ontem, na rua Edivar Martins, bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus, durante uma ação do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e servidores da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai).

De acordo com diretor do Denarc, Paulo Mavignier, os policiais receberam informações, há 10 dias, de que as duas jovens estariam com substância entorpecentes na residência onde moravam. As equipes se deslocaram até o local mencionado na denúncia e realizaram campana no lugar, assim que avistaram as irmãs saindo da residência resolveram realizar a abordagem.

Numa mochila que estava com Alessandra, os policiais encontraram 10 porções médias de oxi, pesando cerca de meio quilo cada, e uma balança de precisão. Diante do flagrante, os policiais realizaram revista no interior da residência delas.

No local foram encontrados aproximadamente um quilo de cocaína em pedra e mais duas porções média da mesma sustância; duas porções médias de oxi; uma porção média de maconha do tipo Skunk e mais sete trouxinhas da mesma substância, totalizando sete quilos, além de um revólver calibre 38; 15 munições do mesmo calibre e R$ 5,8 mil em espécie.

As irmãs foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

Ao final dos procedimentos cabíveis no Denarc, as duas serão encaminhadas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), no quilômetro 8 da BR-174.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir