Sem categoria

Irmão de vereador tenta invadir Câmara de Parintins

A Polícia Militar foi chamada ao local, mas não conseguiu prender o acusado - foto: Tadeu de Souza

A Polícia Militar foi chamada ao local, mas não conseguiu prender o acusado – foto: Tadeu de Souza

Parintins (AM) – A presidente interina da Câmara Municipal de Parintins (CMP), vereadora Karine Brito (PHS), denunciou, na última sexta-feira, na 3ª Delegacia Interativa da cidade, o irmão do presidente afastado da casa, vereador Everaldo Batista (Pros), Adson Silvério Coelho, 46, que tentou invadir o gabinete da presidência da casa, além de ter ameaçado de morte seguranças e os vereadores Mateus Assayag (PR), Rildo Maia (PMDB), Juliano Santana (PDT) e Ernesto de Jesus (PEN), que se encontravam no local no momento da confusão. A tentativa de invasão aconteceu na quinta-feira (5).

A Polícia Militar foi chamada ao local, mas não conseguiu prender o acusado. Momentos após o incidente, a presidente interina, acompanhada de assessores e do segurança que teria sido ameaçado de morte pelo cidadão, registraram um Boletim de Ocorrência (BO).

Karine contou que estava reunida com os vereadores na presidência quando ouviu uma gritaria do lado de fora. “Prestei atenção nas câmeras e vi um dos seguranças da casa tentando conter um homem que queria entrar no gabinete, chamamos a polícia e o cidadão foi contido pelos nossos funcionários e deixou o local”, contou.

A vereadora disse que ficou muito assustada. “Ele nos ameaçou várias vezes, disse que o seu irmão não era ladrão e que ladrão éramos todos nós demais vereadores, insultou principalmente o vereador Rildo Maia”.

Adson Silvério Coelho negou que tenha invadido a Câmara. Por telefone ele disse ao EM TEMPO que foi lá conversar com os vereadores e foi mal interpretado.

Nota

O presidente afastado da Câmara, Everaldo Batista, emitiu uma nota condenando a atitude do irmão e dizendo que não tem nenhuma responsabilidade no episódio. “Ele é maior de idade e responde pelos seus atos”, disse o vereador.

Na mesma nota, que sua assessoria postou nas redes sociais, Everaldo explicou que o seu irmão se descontrolou depois de acompanhar as notícias sobre a decisão do Legislativo municipal, de acatar uma representação contra ele (Everaldo).

Por Tadeu de Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir