Sem categoria

Iranduba estreia na 2ª fase da primeira Liga Feminina sub-20

Jogadoras do Iranduba durante a primeira fase da competição, que foi disputada em Fortaleza, no Ceará, onde a equipe 'reinou' - foto: Josy Lima

Jogadoras do Iranduba durante a primeira fase da competição, que foi disputada em Fortaleza, no Ceará, onde a equipe ‘reinou’ – foto: Josy Lima

Imbatível na primeira fase, o Iranduba volta a campo pela I Liga Feminina de Futebol Sub-20 nesta quarta-feira (8), às 20h. Dono da melhor campanha do certame, com seis vitórias em seis jogos, o Hulk da Amazônia terá reforços de peso para a segunda etapa do torneio. O principal deles estará na arquibancada: o torcedor. Todas as partidas do grupo 1 serão realizadas em Manaus.

Para o jogo desta noite, diante do Coritiba (PR), o Iranduba terá três novidades. Ausentes da primeira fase do torneio, o preparador físico e agora técnico alviverde, José Said, poderá contar com a lateral-direita Giovana e com a meia Kamilinha. Outro reforço para o comandante será a também lateral-direita Bruna Calderán, perdeu a etapa inicial do torneio por estar disputando o Brasileirão com a equipe principal.

Considerado um dos favoritos ao título da competição, o Iranduba terá o “fator casa” como vantagem nesta segunda fase da I Liga Feminina de Futebol Sub-20. Ao lado de Coritiba-PR, Criciúma-SC e Aliança-GO no grupo 1, o Hulk da Amazônia fará todos os jogos desta fase no estádio Ismael Benigno, a Colina. Para o diretor de futebol do clube, Lauro Tentardini, o “12º jogador” pode ser fundamental na campanha da equipe.

“Nós temos que conviver com o favoritismo e esse favoritismo é fruto da qualidade técnica das atletas e dos resultados. Jogar em casa aumenta a responsabilidade, o torcedor quer vitórias, ele acredita muito nesse time. Mas eu tenho certeza que a torcida, o clima, a própria umidade, tudo isso jogará a nosso favor e faremos três grandes jogos”, garantiu Tentardini.

O Iranduba é apontado como favorito não por jogar em casa, mas pela campanha que realizou até o momento na competição. Nos seis jogos da equipe durante a primeira fase, em Fortaleza (CE) foram seis vitórias, 37 gols marcados e apenas quatro sofridos. Questionado se o favoritismo pode atrapalhar o desempenho dentro de campo, o diretor de futebol do Hulk da Amazônia não se mostrou preocupado com essa questão.

“São jogadoras que durante a vida inteira se acostumaram a ser campeões, jogaram em clubes grandes, acostumadas com grandes títulos, acostumadas com grandes decisões e com o público lotando ginásio e estádio, tanto no futsal quanto no campo. Elas lidam com tranquilidade, quem tem que se preocupar com a nossa equipe são os três adversários”, alfinetou o dirigente.

Abertura

Nesta quarta-feira, às 18h, Aliança x Criciúma abrem o grupo 1 da segunda fase da I Liga Feminina de Futebol Sub-20, na Colina. Em seguida, às 20h, o Iranduba entra em campo para enfrentar o Coritiba. Os torcedores terão acesso ao estádio de forma gratuita. As duas melhores equipes desta chave se classificam para as semifinais da competição.

 

Por André Tobias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir