Política

Iranduba economiza R$ 1,7 mi com suspensão de atos

Prefeitura suspendeu contratos com irregularidades firmados pelo prefeito afastado Xinaik Medeiros, preso em Manaus – foto:divulgação

Prefeitura suspendeu contratos com irregularidades firmados pelo prefeito afastado Xinaik Medeiros, preso em Manaus – foto:divulgação

A suspensão dos atos assinados pelo prefeito afastado de Iranduba, Xinaik Medeiros (Pros) resultaram em uma economia de R$ 1,7 milhão para a Prefeitura de Iranduba. Com pouco mais de três meses à frente da administração municipal, a prefeita interina, Madalena de Jesus (PTB), cancelou sete licitações e seis contratos, além do aluguel de imóveis com suspeita de irregularidades.

De acordo com ela, na Educação, foram suspensos os contratos para transporte escolar que tinham rotas fantasmas, além da repactuação do valor cobrado pelo transporte dos estudantes. A prefeita informou que identificou e exonerou 500 pessoas que recebiam salários sem exercer atividades nas escolas do município.

“Tivemos economias também com a diminuição dos gastos com combustível e na aplicação dos repasses do governo do Estado. Com o valor economizado, vamos conseguir construir sete escolas, reformar e ampliar outras no Distrito do Cacau Pirera”, disse Madalena de Jesus.

O prefeito eleito de Iranduba, Xinaik Medeiros está preso, desde novembro de 2015, em Manaus, no Comando de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), acusado pelo Ministério Público do Estado (MPE-AM) de comandar uma rede de corrupção no município responsável pelo desvio de R$ 56 milhões em contratos fraudulentos e irregularidades em licitações.

Construções irregulares

Madalena de Jesus disse que assim que tomou posse foi informada que 18 prédios foram construídos pela Prefeitura de Iranduba em terrenos de terceiros sem que os terrenos tivessem sido comprados pelo Executivo municipal. Com isso, atualmente, a prefeitura tem três possiblidades: alugar os locais, comprar os terrenos ou abrir mão das obras tendo em vista a irregularidade detectada.

No terreno do autônomo Lafaiete de Jesus Dourado, 48, a prefeitura construiu uma escola, que, devido a uma ação judicial, está fechada.

O proprietário disse que o terreno foi ocupado pela prefeitura ainda na gestão do ex-prefeito Nonato Lopes (PMDB). “A prefeita Madalena de Jesus me procurou e pediu para eu fazer a doação do terreno para a prefeitura. Mas, não tenho condições de fazer isso”, informou o proprietário.

O terreno de 18 metros por 25 metros com extensão de 450 metros quadrado está avaliado em R$ 164 mil, segundo o proprietário.

Madalena de Jesus informou que a maioria dos prédios ocupados pela prefeitura atualmente são alugados. Mesmo com as dispensas de contratos por irregularidades durante a gestão de Xinaik Medeiros, o Executivo municipal ainda tem 40 imóveis alugados em Iranduba, onde funcionam órgãos da administração direta e indireta.

“São escolas, Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Atualmente, quase todos os prédios que abrigam os serviços de saúde e as escolas são alugados”, disse a prefeita.

Por conta de tantos alugueis e do “rombo” deixado por Xinaik Medeiros, a prefeitura está no vermelho. Na tentativa de reverter a situação, Madalena de Jesus informou que pretende buscar recursos para investimentos em Iranduba via institutos e associações ou em emendas parlamentares dos deputados federais e senadores do Amazonas.

Reestruturação

Segundo ela, durante sua  gestão foram cortadas as ajudas de custo e benefícios pagos pela Prefeitura, tais como, ajuda para aquisição de gás para as residências e aquisição de cestas básicas para distribuição em datas festivas.

De acordo com a legislação, esse tipo de despesa gera um gasto que não há como comprovar aos órgãos competentes.

A Prefeitura de Iranduba informou que está organizando todas as secretarias, com abertura de processos licitatórios para equipar as estruturas administrativas. Com isso, a prefeita informou que vai manter o Executivo com as dez secretarias.

“Podemos buscar recursos no âmbito de três novas Secretarias, que são, as de Esporte, Cultura e a Secretaria da Mulher. Essas têm fundos e podem trazer mais verbas para o município”, disse “Madá”.

Madalena de Jesus, disse, durante a leitura de mensagem anual do Executivo municipal que marcou a volta dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Iranduba, na última terça-feira (16), que está tocando os trabalhos na prefeitura com a ajuda de empresários e microempresários locais.

Por Henderson Martins

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir