Dia a dia

Ipaam destaca parceria com o Ibama para o licenciamento ambiental da BR-319

O debate foi promovido pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), com objetivo de debater os entraves que ainda persistem para a pavimentação do trecho central da rodovia federal que interliga liga a capital Manaus a Porto Velho - foto divulgação

O debate foi promovido pela senadora Vanessa Grazziotin, com objetivo de debater os entraves que ainda persistem para a pavimentação do trecho central da rodovia federal que interliga liga a capital Manaus a Porto Velho – foto divulgação

A diretora-presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Ana Eunice Aleixo, destacou durante a realização do Seminário “BR-319: Um caminho para o futuro”, na manhã desta segunda-feira (17), que o governo do Amazonas tem todo interesse na recuperação e pavimentação da rodovia federal, como parte importante para desenvolver o plano de matriz econômica que o estado vem discutindo.

“A missão que o governo tem é a BR-319 ser um corredor de integração territorial, referência na governança para o desenvolvimento sustentável. Para tudo aquilo que se quer projetar o Amazonas para o futuro, a BR-319 é um corredor de integração fundamental”, disse Ana Aleixo durante sua participação no Painel II – Aspectos sociais e ambientais da BR-319, no evento.

Embora concluídas as etapas de licenciamento estadual da rodovia, Ana Aleixo ressaltou que o Ipaam coloca seus técnicos à disposição do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para colaborar no que compete ao licenciamento do órgão federal, bem como na fiscalização e monitoramento constante das obras da rodovia dentro do preza a legislação ambiental.

“O Ipaam se coloca à disposição com o Ibama, com toda a expertise que tem como órgão estadual, complementando naquilo que for possível e no que for necessário para trabalhar de uma forma ágil o licenciamento do asfaltamento definitivo da BR. Deixamos claro a postura do órgão e do governo do Amazonas”, reforçou.

O debate foi promovido pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), com objetivo de debater os entraves que ainda persistem para a pavimentação do trecho central da rodovia federal que interliga liga a capital Manaus a Porto Velho (Rondônia). A rodovia que existe há 40 anos depende atualmente do licenciamento do Ibama para que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) conclua as obras.

Com informações da assessoria

1 Comment

1 Comment

  1. Cleser de Almeida

    18 de outubro de 2016 at 17:06

    O asfaltamento da BR 319 fará com que os produtos oriundos da Zona Franca de Manaus e exportados para os países andinos e asiáticos, cheguem ao seus destino mais baratos, contribuindo assim com o aumento das exportações brasileiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir