Sem categoria

Invasores confrontam a polícia durante denúncia de crime ambiental em terreno na Torquato

A área invadida e desmatada fica ao lado da fábrica Universal Electronics - foto: Ricardo Oliveira

A área invadida e desmatada fica ao lado da fábrica Universal Electronics – foto: Ricardo Oliveira

Aproximadamente 400 invasores confrontaram policiais civis e militares, por volta das 14h desta quarta-feira (12), após denúncia que um terreno – situado na avenida Torquato Tapajós, Zona Norte de Manaus – era alvo de devastação com derrubadas de árvores centenárias. No local, já existem alguns barracos erguidos com lonas, batizado de ‘Bom Pastor’.

O investigador da Polícia Civil, Paulo Ricardo, informou que foram acionados sobre um crime ambiental, ao chegarem à área invadida, um dos moradores chegou a efetuar disparos de arma de fogo.

“A nossa equipe assim que chegou ao local foi recebido de forma hostil pelos invasores, que efetuou disparos de arma de fogo para intimidar os policiais, onde solicitamos em seguida de reforço policial”, disse.

A área invadida e desmatada fica ao lado da fábrica Universal Electronics. Segundo os invasores, o terreno pertence ao advogado João Pocetti, que foi doado para moradia das famílias.

“O Pocetti veio aqui e doou as terras para as famílias e pediu apenas que deixássemos um pedaço de terra para ele e, que não derrubássemos as arvores e nem vendesse os lotes”, explicou Aldenir da Etinia Kokama, um dos organizadores da invasão.

A equipe do EM TEMPO Online entrou em contato com o advogado da empresa, João Pocetti, que explicou que área tem 290 mil metros quadrados, mas já foram invadidos e degradas cerca de 190 mil hectares, incluindo a nascente de igarapé. Ainda com informações de Pocetti, toda a área de preservação ambiental foi destruída pelos invasores. A polícia tenta negociar a retirada dessas famílias.

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir