Dia a dia

Inquérito vai apurar conduta de delegado denunciado por agressão a presos no interior do Amazonas

As agressões foram feitas dentro de uma das celas da delegacia do município - foto: divulgação

As agressões foram feitas dentro de uma das celas da delegacia do município – foto: divulgação

Após divulgação de um novo vídeo em que o delegado Daniel Pedreiro Trindade – afastado da 70ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Juruá (a 571 quilômetros de Manaus), aparece agredindo três presos com ripadas, a Policia Civil vai instaurar inquérito policial para apurar a referida conduta.

As agressões foram feitas dentro de uma das celas da delegacia do município. Na ocasião, os internos ficavam na fila aguardando a vez para receber as ripadas. Trindade chega a dar dez ripadas em um dos presos, que pede para que o delegado pare com as agressões.

Em nota, a assessoria do órgão informou que o delegado geral, Raimundo Acioly, determinou que a Unidade de Apuração de Ilícitos Penais (Uaip) da instituição instaure um inquérito policial para apurar a conduta de Trindade.

A nota ainda informa que, conforme a determinação do delegado geral, a medida será tomada sem o prejuízo do procedimento que atualmente tramita contra o mesmo servidor na Corregedoria Geral da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM).

Também por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informa que o delegado Daniel Trindade continua afastado de suas funções desde o dia 25 junho deste ano, conforme determinação do decreto da Corregedoria-Geral, com base no Art. 50, § 1º da Lei 3.278/2008.

De acordo com a SSP-AM, após tomar conhecimento do novo vídeo veiculado, um novo Processo Administrativo Disciplinar (PAD) específico será aberto para apurar o conteúdo.

O delegado já responde a dois Processos Administrativos Disciplinares (PADs). O primeiro instaurado pela portaria nº6.970/15, por conta do vídeo em que ele incentivava uma luta entre os detentos.

O segundo, instaurado pela portaria nº 6.971/15, por denúncia de que o mesmo teria contratado para prestar serviços à delegacia pessoas com antecedentes criminais. E ainda uma Sindicância Administrativa (SAD), que foi instaurada pela portaria nº 6.969/15, por denúncia por envolvimento com menores de idade.

Por equipe EM TEMPO Online

2 Comments

2 Comments

  1. wanderley

    21 de outubro de 2015 at 12:52

    esse tal delegado machão tem que pagar pelos seus atos isso ai é um monstro

  2. ronilson

    21 de outubro de 2015 at 08:30

    tá com pena do do bandido leva ele pra tua casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir