Sem categoria

Industriário é preso suspeito de matar dois por dívidas relacionadas ao tráfico de drogas

O industriário foi autuado em cumprimento a mandado de prisão pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver - foto: Márcio Melo

O industriário foi autuado em cumprimento a mandado de prisão pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver – foto: Márcio Melo

O industriário Dieksom Freitas Monteiro, conhecido como ‘Xan’, 26, foi apresentado na manhã desta sexta-feira (4), na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), suspeito de matar Elionai de Souza Alves, 20, e Clisman Uchoa Rodrigues, 24, nos dias 7 de setembro e 16 de novembro, respectivamente.

Conforme a polícia, as vítimas vinham devendo dinheiro para ‘Xan’ oriundo do tráfico de drogas, uma vez que o suspeito seria um dos chefes do tráfico do bairro Adrianópolis, Zona Sul.

‘Xan’ foi preso na última segunda-feira (30), no momento em que foi à DEHS prestar depoimento. Conforme a polícia, o suspeito chegou a algemar e espancar uma das vítimas até a morte, enterrando-a em seguida.

Em depoimento, ‘Xan’ alegou inocência e disse que não conhecia as vítimas. “Eu não os matei. Embora soubesse da fama do Elionai por envolvimento com assaltos e furtos no meu bairro, não tinha motivos para mata-los”, disse. O suspeito afirmou ainda que não é usuário de drogas e nem tem envolvimento com o tráfico.

A Polícia Civil informou que, no primeiro crime, em setembro, ‘Xan’ e mais três comparsas estavam em um veículo modelo Siena branco quando abordaram Elionai. O suspeito desceu do carro e executou a vítima com seis tiros que a atingiram no peito, pescoço e ombro.

Ainda segundo a polícia, alguns meses depois, ‘Xan’ raptou Clisman e o levou para um campo de futebol no conjunto Cidadão 10, bairro Turumã, Zona Oeste, onde o torturou e espancou até a morte, com a ajuda de dois comparsas.

O titular da DEHS, Ivo Martins, afirmou que a motivação dos crimes foi uma dívida que as vítimas tinham com o suspeito. “Sabemos que os dois homens assassinados também eram envolvidos com o crime de roubo no bairro e ambos tinham passagem pela polícia. A motivação foi o acerto de contas e todos os comparsas de ‘Xan’ já foram identificados”, relatou.

O industriário foi autuado em cumprimento a mandado de prisão pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Após prestar depoimento na delegacia, ele foi levado à cadeia pública, no Centro.

Por Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir