País

Índios fazem reféns 30 funcionários de saúde em reserva de Roraima

Um grupo de índios da etnia Yanomami mantém 30 servidores federais em uma pista de pouso na reserva da região de Surucucus, no noroeste de Roraima. O incidente começou por volta das 9h30 desta sexta-feira (1º), quando alguns índios impediram a decolagem de quatro aeronaves.

Segundo informações da coordenadoria distrital de saúde indígena, em Roraima, os aviões transportariam de volta a Boa Vista 30 funcionários do Sesai (Secretaria Especial da Saúde Indígena), órgão do Ministério da Saúde, que estavam prestando atendimento na reserva.

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal foram acionados pela coordenadoria. Até o início da noite, a polícia e a coordenadoria distrital não sabiam informar se os funcionários haviam sido liberados.

O atendimento de saúde oferecido na reserva é alvo de crítica dos Yanomamis. Em março, a associação Hutukara, um dos principais representantes da etnia, divulgou uma nota em que cobra a mudança na atuação do distrito sanitário (Dsei) Yanomami.

Os índios pedem que seja garantida a “autonomia administrativa e financeira” do Dsei e a qualificação dos funcionários disponíveis. Eles também reivindicam que os postos de saúde sejam mais bem equipados.

Ainda segundo a nota, cobram ainda que a atual direção do Dsei permaneça no cargo interinamente e que uma nova coordenação seja indicada e aprovada pelos membros do conselho distrital de saúde indígena, para que seja “alguém de confiança das organizações indígenas, e não apenas indicação política”.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir