Dia a dia

Indígenas fazem manifestação após afastamento de coordenadora do Dsei em Parintins

 A manifestação começou por volta das 8h – Divulgação

Lideranças dos povos indígenas Sateré-Mawé e Hescarianas, além da Federação das Lideranças dos Povos Indígenas do Baixo-Amazonas (Akang) e do Conselho Distrital Indígena (Condisi), promoveram uma manifestação contra a possível exoneração da atual coordenadora do Distrito Especial de Saúde Indígena (Dsei) em Parintins (369 km de Manaus).

A manifestação começou por volta das 8h. “Nós consideramos um desrespeito e um abuso aos povos indígenas se isso realmente for concretizado, a professora Lanira Garcia vem realizando um trabalho reconhecido e elogiado por todos”, disse o ex-secretário estadual dos povos indígenas, Jecinaldo Sateré, que veio de Barreirinha participar da manifestação contra a exoneração de Lanira Garcia.

Para Jecinaldo, as lideranças indígenas da região entendem como politicagem a possível substituição da coordenadora. “Não podemos aceitar pacificamente que políticos que nunca tiveram compromisso com a causa indígena resolvam, de uma hora para outra, coordenar órgãos que exercem papel estratégico na aplicação da política de saúde do governo federal”, relatou ele.

Outra liderança respeitada do povo Sateré-Mawé, o tuxaua Welington Barbosa da Silva veio da aldeia Ponta Alegre, no alto rio Andirá, município de Barreirinha (331 km de Manaus) para defender a permanência da professora Lanira à frente do Dsei/Parintins.

Protesto em Brasília

Depois da manifestação em frente à sede do Dsei, os líderes indígenas reuniram em uma sala do órgão para definir uma estratégia de mobilização contra a saída da atual coordenadora. As medidas incluem ainda uma ação em Brasília junto à secretaria especial de Saúde Indígena.

“Tudo que for decidido aqui, inclusive uma manifestação em Brasília, será cumprido pelas lideranças. Se não houver outra alternativa, nós vamos ao Ministro da Saúde”, disse o presidente da Federação dos Povos Indígenas do Baixo-Amazonas, Aldamir Sateré.

O EM TEMPO, por telefone, falou com o secretário especial de Saúde Indígena, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, Marco Antônio Toccoline, que disse não ter conhecimento da exoneração de nenhum coordenador de Distrito Especial de Saúde Indígena no Estado do Amazonas.

Não posso falar sobre isso porque não tenho conhecimento de nenhuma exoneração no Amazonas, mas irei para uma reunião na Casa Civil e, posteriormente, poderemos falar alguma coisa a respeito do assunto. Só o que sei é da manifestação que aconteceu em Parintins na manhã de hoje”, disse ele.

Tadeu de Souza

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

grupo
Subir