Holofotes

Indícios apontam que Cristiano Araújo e namorada estavam sem cinto, diz polícia

Todos os indícios encontrados no local do acidente que matou o cantor sertanejo Cristiano Araújo, 29, e sua namoradora, Allana Moraes, 19, na madrugada desta quarta-feira (24), apontam que os dois estavam sem o cinto de segurança no banco traseiro da Land Rover em que viajavam, avalia a Polícia Rodoviária Federal.


Acompanhado do empresário Victor Leonardo e do segurança Ronaldo Ribeiro, que dirigia o veículo, o casal voltava de um show em Itumbiara (a 200 km de Goiânia) quando o carro onde estavam saiu da pista na altura do km 614 da BR-153, entre as cidades de Goiatuba e Morrinhos, em Goiás, e capotou no canteiro central da rodovia por volta das 3h15.

O empresário e o segurança, que estavam na frente, tiveram apenas ferimentos leves.

Allana foi atirada para fora do veículo e seu corpo foi encontrado a cinco metros da Land Rover. Cristiano também estava no chão quando as equipes de atendimento chegaram, mas a PRF não sabe dizer se ele foi retirado do carro pelos amigos.

O que reforça a tese da PRF é o fato de que o veículo ficou danificado prioritariamente na parte da frente, onde estavam os sobreviventes. A parte traseira do veículo ficou preservada.

A PRF diz ainda que, pelos elementos encontrados, o veículo estava acima da velocidade permitida, de 110 km/h, e que, pelo horário (3h15), um possível cansaço do motorista pode ter causado o acidente.

A BR-153 tem faixa duplicada, separadas por um canteiro central. O carro em que os quatro viajavam não bateu em nenhum outro veículo, segundo a polícia.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir