Economia

Índice nacional da construção civil no Amazonas sobe 0,25% em junho, mostra IBGE

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) apresentou variação de 0,25% em junho no Amazonas, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Caixa Econômica Federal. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (8).

Nos últimos 12 meses, no Brasil, a taxa ficou em 6,99%, resultado superior aos 6,68% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em junho de 2015 o índice foi 0,73%.

O valor do metro quadrado no custo nacional da construção fechou, neste mês, em R$ 1.007,75, sendo R$ 528,55 relativos aos materiais e R$ 479,20 à mão de obra. Em maio, o custo nacional era de R$ 997,60. No Amazonas, o valor para junho, fechou em R$ 992,76.

“A parcela dos materiais apresentou variação de 0,16%, ficando com resultado próximo da taxa de maio (0,17%). Já a parcela da mão de obra apresentou variação de 1,97%, subindo 0,39 ponto percentual em relação ao mês anterior (1,58%)”, diz o site do IBGE.

Do primeiro ao sexto mês, as taxas ficaram 2,41% (materiais) e 7,10% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 4,23% (materiais) e 10,19% (mão de obra).
A região Sudeste, com 1,54%, ficou com a maior variação regional em junho. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,33% (Norte), 0,82% (Nordeste), 1,01% (Sul) e 0,09% (Centro-Oeste).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.017,08 (Norte); R$ 934,45 (Nordeste); R$ 1.060,18 (Sudeste); R$ 1.032,05 (Sul) e R$ 999,76 (Centro-Oeste).

O Rio de Janeiro foi o estado que apresentou a maior variação mensal (5,21%), decorrente de pressão exercida pelo reajuste salarial do acordo coletivo, seguido pelos estados de Alagoas (3,73%), Acre (3,53%), Ceará (3,50%), e Santa Catarina (3,21%), também sob impacto de reajuste salarial.

Por equipe EM TEMPO online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir