Dia a dia

Índice de obesidade em Manaus é o maior do Brasil, revela Associação

A cidade de Manaus está com 19 % da sua população obesa. A média nacional chega a 17%.  A mesma fonte, o Ministério da Saúde, informa que, no Brasil, 52% da população tem excesso de peso. Em Manaus, esse índice chega a 56%. Esses números foram divulgados nesta segunda feira (2), durante uma Audiência Pública, realizada no plenário da Assembleia Legislativa. A audiência com o tema “Obesidade em Manaus e seus fatores de risco”, foi proposta pelo deputado Bosco Saraiva (PSDB) e contou com a participação de médicos, nutricionistas, pacientes e de instituições não governamentais.

De acordo com um dos palestrantes, o presidente da Associação dos Obesos do Amazonas (Assoam), André Frota, é preciso desmitificar a situação dos obesos. “Quando uma pessoa tem câncer, causa comoção, um obeso, causa repulsa. Nós precisamos mudar esse olhar da sociedade para com os que estão acima do peso”, afirmou. O presidente, em sua fala, apelou  ainda para o poder público municipal e solicitou que a prefeitura ajude na criação de um centro de tratamento do obeso da cidade de Manaus. “A prefeitura possui cerca de 400 imóveis que estão sem uso na cidade. Poderíamos fazer uma parceria para efetivar essa doação e os obesos serem beneficiados”, salientou.

Outro tema abordado na audiência foi o da obesidade infantil. O presidente da Assoam garantiu que, entre os pequenos, a taxa de obesidade chega a 30%. “Esse número nos permite, infelizmente, concluir que o nosso futuro está comprometido. mas não vamos deixar de lutar”, disse. Para a representante da Secretaria Estadual da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Lílian Valente, a preocupação com as crianças é fundamental. “Temos que exigir, por meio de políticas públicas, a presença de nutricionistas nas escolas públicas e privadas, para analisar e supervisionar a venda de alimentos nas cantinas e na merenda escolar”, ressaltou. Com o mesmo pensamento, o vice presidente da comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, deputado Dr. Gomes (PSD), sugeriu que os obesos tenham prioridade para marcação de consultas no sistema público de Saúde

Entre outras propostas, para diminuir os índices de obesos em todo o país, a Assoam pede atenção à merenda escolar e uma sobretaxa nos impostos para os produtos altamente calóricos. Estigmatizar o produto, informando o índice de calorias e açúcar, ao invés da taxação, foi a proposta feita pelo nutrólogo, Gilberto de Paula. Além disso, ele advoga o uso das redes sociais para ajudar a disseminar a alimentação saudável.

Segundo o cirurgião Márcio Cortez, devido a uma série de dificuldades, principalmente no deslocamento dos pacientes, atualmente, se faz necessário uma maior integração entre o Hospital Adriano Jorge e a rede pública municipal de saúde. “No Adriano Jorge já realizamos cerca de 120 cirurgias bariátricas. Precisamos que a rede básica cuide do tratamento clínico, pré e pós-operatório. Andar de ônibus é um problema, por isso, quanto menor deslocamento, melhor”, garantiu.

Mesmo sem ser da área médica, o deputado Bosco Saraiva justificou a audiência como relevante, pois os índices apontam para Manaus como a capital mais “gorda” do Brasil. “Estamos empatados com Fortaleza e Porto Velho e isso nos preocupa bastante, por isso, todas as propostas desta audiência serão encaminhadas para os devidos órgãos para as providências, até porque todas são executáveis”, concluiu.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir