Sem categoria

Indefinição na Suframa faz ex-deputada federal mirar nas eleições

Embora seja uma das favoritas para chefiar a Suframa, a indefinição na escolha do cargo pode tirar Rebecca Garcia (PP) do páreo - foto: divulgação

Embora seja uma das favoritas para chefiar a Suframa, a indefinição na escolha do cargo pode tirar Rebecca Garcia (PP) do páreo – foto: divulgação

Embora seja uma das favoritas para chefiar a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), a indefinição na escolha do cargo pode acabar tirando a ex-deputada federal Rebecca Garcia (PP) do páreo. Rebecca falou com o EM TEMPO, ontem à tarde, quando estava prestes a embarcar para Brasília, onde participará de uma convenção nacional do seu partido, o Partido Progressista, para traçar planos e metas para eleições de 2016.

Outro fator atrativo para uma eventual candidatura à prefeita de Manaus é o plano do partido em dar mais atenção às candidaturas femininas nos próximos pleitos. Com forte eleitorado já há alguns anos, Rebecca surgiria como representante regional da iniciativa. O prazo final para a definição do partido é 2 de outubro.

Independente dos próximos passos de Rebecca Garcia, a definição do novo superintendente está prevista para sair na próxima semana, mais precisamente no próximo dia 1º de setembro. Nessa data acontecerá a reunião ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS), em que deverá estar presente o titular do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), ministro Armando Monteiro Neto.

A presença do ministro à reunião do CAS, haja vista que a autarquia é ligada diretamente a este ministério, denota um forte indício de que ele virá com essa nomeação oficializada, seja a ex-deputada ou mesmo outro nome. Atualmente, a Suframa é administrada pelo funcionário de carreira, Gustavo Igrejas. Ele assumiu o cargo interinamente desde que o ex-superintendente, Thomaz Nogueira, entregou a função no final do ano passado.

A situação da Suframa e da própria Zona Franca não são nada animadoras. Segundo dados apurados pela própria superintendência, o faturamento do Polo Industrial de Manaus (PIM) alcançou R$ 37,8 bilhões (US$ 12.7 bilhões) no primeiro semestre do ano, o que representa um recuo de 8,42% em real e 28,85% em dólar na comparação com mesmo período de 2014, quando o faturamento registrado foi de R$ 41,3 bilhões (US$ 17.9 bilhões).

Economista por formação, Rebecca Garcia enveredou na política quando foi eleita deputada federal em 2006 e, reeleita em 2010. No ano passado, ela saiu candidata a vice-governadora na chapa que tinha o ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB), como candidato ao governo. Apesar de serem favoritos nas eleições, eles não se elegeram.

Por Fred Santana

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir