Sem categoria

Incêndio consome três casas no bairro Nova Vitória

Ocorrência foi atendida pela corporação por volta das 18h30, mas não houve mortos nem feridos – foto: Josemar Antunes

Ocorrência foi atendida pela corporação por volta das 18h30, mas não houve mortos nem feridos – foto: Josemar Antunes

Um incêndio de grandes proporções destruiu três casas, no fim da tarde desta sexta-feira (19), na avenida Eduardo Campos, bairro Nova Vitória, Zona Leste de Manaus. De acordo com os moradores, as chamas tiveram início por volta das 17h30. 

De acordo com o assessor de comunicação dos Bombeiros, a ocorrência foi atendida pela corporação por volta das 18h30. Não houve mortos nem feridos.

Durante o incêndio, uma criança de três meses de idade e a mãe, identificada como Alessandra Lima dos Santos, 15, inalaram fumaça, mas foram atendidas no local, em seguida, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Mãe e filho passam bem.

O industriário Elielson de Souza Chaves, 27, conta que estava no trabalho, quando foi avisado pela companheira adolescente de 15 anos sobre o incêndio.

“O meu barraco foi totalmente tomado pelo fogo. Apenas uma botija de gás foi retirada da casa. Agora, vamos esperar ajuda dos órgãos públicos”, explicou muito abalado.

Resgatado pelos vizinhos

O servente Elias Souza, de idade não divulgada, conta que dormia na hora do incidente. “Eu havia tomado um medicamento para dormir e depois fui acordado e resgatado pelos vizinhos, após arrombarem a porta”, relatou, bastante emocionado.

 

Cerca de 30 mil litros de água foram utilizados para combate às chamas e rescaldo - foto: Josemar Antunes

Cerca de 30 mil litros de água foram utilizados para combate às chamas e rescaldo – foto: Josemar Antunes

Segundo o tenente Martins Costa, as chamas foram controladas em 100%, em aproximadamente meia hora. Cerca de 30 mil litros de água foram utilizados para combate às chamas e rescaldo. Seis viaturas foram utilizadas. Sendo quatro de combate, um de resgate e um de apoio.

Antes do combate as chamas, a rede elétrica teve que ser cortada com apoio de uma equipe da Eletrobras para início dos trabalhos da corporação. As causas do incêndio ainda são desconhecidas e serão investigadas pela Perícia.

“Não podemos apontar o que causou o incêndio, mas como no local há ligações clandestinas, possivelmente um curto-circuito ocasionou incidente”, avaliou o tenente.

Área de risco

A Defesa Civil Municipal, o sargento Altaci Gomes, esteve no local para prestar auxílio. De acordo com ele, as famílias que tiveram suas casas destruídas receberam apoio com auxílio aluguel no valor de R$ 300, além doações de colchões e cestas básicas.

“Pela manhã voltaremos ao local e realizar o levantamento do número exato de famílias”, garantiu.

A Secretaria Municipal da Mulher, de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) informou que irá atender as famílias por meio de cadastro e dará todo o auxílio necessário.

O representante da Defesa Civil ressaltou que por se tratar de uma invasão situada numa encosta, em área de risco, não será doada madeira para a reconstrução das casas, conforme a lei municipal.

Por Josemar Antunes (especial EM TEMPO Online)

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir