Sem categoria

Inadimplência com o IPVA chega a quase 30% no AM

Proprietários de veículos revelam que estão encontrando dificuldades para pagar o IPVA no Amazonas  - foto: Márcio Melo

Proprietários de veículos revelam que estão encontrando dificuldades para pagar o IPVA no Amazonas  – foto: Márcio Melo

A crise econômica elevou, neste ano, a inadimplência do amazonense em relação ao pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Enquanto a média histórica dos últimos cinco anos, daqueles que deixaram de pagar ou atrasaram o pagamento do tributo é de 13,7%, de janeiro a maio de 2015, ela já chegou a quase 30%.

O volume, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM), representa uma queda na arrecadação de 18,19%, no período, ou R$ 30,2 milhões a menos no acumulado do ano. Em relação aos cinco primeiros meses do ano passado, o recuo na arrecadação é de 1,66%, ou R$ 2,2 milhões a menos.

O Estado estimava arrecadar com o IPVA, em maio de 2015, aproximadamente, R$ 32,2 milhões, mas só recebeu R$ 27,2 milhões, uma queda de 15,54%. Apesar do recuo sobre o valor estimado, o arrecadado em maio foi 1,52% superior ao mesmo mês do ano passado.

Em todos os cinco primeiros meses deste ano, os valores estimados sofreram com quedas, sendo a maior delas ocorrida em abril, com 28,57%.

De acordo com a Sefaz-AM, no período o Estado esperava arrecadar R$ 35,9 milhões, contudo, os amazonenses deixaram de pagar, aproximadamente, R$ 10,2 milhões.

O resultado também impulsionou a queda de 14,14%, em relação a abril de 2015.

Dificuldades

Um contribuinte que preferiu não revelar o nome, disse que atrasou o pagamento do tributo por conta da sua volta das férias no seu trabalho e nem conseguiu parcelar o tributo. Agora, ele contou que está se organizando financeiramente para pagar o valor total do IPVA, neste mês de junho. O valor que é de, aproximadamente R$ 700, com juros, só não sairá mais caro porque ele trocou recentemente o carro do ano de 2015, cujo IPVA chegava a casa dos R$ 1,6 mil, por outro do ano de 2013.

O empresário Raimundo José da Silva, 41, disse que queria ter efetuado o pagamento do imposto de uma vez, em abril, para usufruir do desconto de 10% e economizar quase R$ 100 reais. Mas, segundo ele, conseguiu somente o desconto do primeiro mês, uma vez que teve que parcelar em três vezes por conta de outras contas que precisou dar prioridade.

Com seu veículo do ano de 2013, se conseguisse pagar tudo em abril, o valor sairia por R$ 909. Com o parcelamento, ele pagou a primeira por R$ 303, a segunda de R$ 337, que é o mesmo valor da terceira, que vence no final mês de junho. O não pagamento a vista tornou o preço do IPVA do empresário quase 11% mais caro. “Não me considero inadimplente porque ainda estou dentro do prazo, uma vez que pago a última parcela agora no fim de junho”, disse.

Por Emerson Quaresmo

1 Comment

1 Comment

  1. Cleiton Oliveira

    9 de junho de 2016 at 10:51

    Para solucionar esse problema é importante que o consumidor adote um controle financeiro e adicione quais são os gastos que serão realizados durante o ano.

    Por meio deste controle, não haverá surpresas em relação ao orçamento e, consequentemente, diminuirá os problemas relacionados a inadimplência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir