Dia a dia

Identificada mulher cujo corpo foi cortado ao meio e jogado em lixo no Distrito 2

O corpo foi reconhecido pela família no Instituto Médico Legal (IML) – foto: Arthur Castro

O corpo foi reconhecido pela família no Instituto Médico Legal (IML) – foto: Arthur Castro

Familiares identificaram, na manhã desta terça-feira (2), a mulher encontrada morta ontem (1), cujo corpo foi cortado ao meio e a parte superior jogada em meio ao lixo na rua Hibisco, bairro Distrito 2, Zona Leste de Manaus. Trata-se de Gracilene da Silva Teles, 46, que desapareceu no último domingo (31), após sair de casa.

Conforme os familiares, a mulher trabalhava como atendente de farmácia e morava na rua Prosperidade, bairro Novo Reino, também na Zona Leste.

Ainda de acordo com familiares, que preferiram não se identificar, a mulher saiu do imóvel sem levar nenhum documento. Eles já haviam procurado por ela em vários locais e ontem resolveram ir ao Instituto Médico Legal (IML), mas somente hoje pela manhã conseguiram identificá-la.

A família não soube informar quem pode ter cometido tamanha crueldade com a mulher. A parte inferior do corpo da vítima também ainda não foi encontrada.

O delegado Ivo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), informou, via assessoria de imprensa, que os familiares da vítima estão sendo ouvidos na delegacia e o caso continuará em investigação para apurar outros fatos.

Por Mara Magalhães

Colaborou Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir