Cultura

Ícone da cultura local, Eduardo Ribeiro será homenageado no Dia Nacional das Artes

Haverá uma intensa programação com atividades artísticas e culturais no museu que retrata a vida do político – foto: divulgação

Haverá uma intensa programação com atividades artísticas e culturais no museu que retrata a vida do político – foto: divulgação

Celebrado em 12 de agosto, o Dia o Dia Internacional das Artes no Amazonas será celebrado com uma homenagem a Eduardo Ribeiro, político maranhense que foi governador do Estado no período de 1890 a 1891 e de 1892 a 1896 e que é considerado um dos maiores ícones da cultura local.

Conforme a Secretaria de Estado de Cultura, haverá uma intensa programação com atividades artísticas e culturais no museu que retrata a vida do político, o Museu Casa Eduardo Ribeiro, que fica na rua José Clemente, 322 – Centro.

“A cultura amazonense está fortemente entrelaçada ao legado deixado por Eduardo Ribeiro em nosso Estado. Esse legado não são apenas os espaços físicos, mas a forma de se fazer a cultura, exaltando a riqueza e o patrimônio cultural do Amazonas. Prova disso é que o Teatro Amazonas não é apenas um prédio de beleza fora do comum, mas um espaço dedicado à arte, com apresentações quase diariamente e que continua atraindo turistas de todos os cantos do mundo”, afirmou o secretário de Estado da Cultura, Robério Braga.

A programação é gratuita e acontecerá das 10h às 11h30 e de 14h às 15h30. Durante esse período crianças e adolescentes terão acesso à toda história do político, através de uma visita guiada com artistas caracterizados com roupas de época. Após a visitação, todos irão para o auditório, onde participarão de uma oficina de desenho e pintura, sempre tendo a vida e história de Eduardo Ribeiro como tema.

O Museu Casa Eduardo Ribeiro guarda o maior acervo sobre a vida do político. Lá, os visitantes podem encontrar desde objetos pessoais, história dele como político retratada em documentos digitalizados. A casa serviu como moradia para Eduardo Ribeiro até o ano de seu falecimento, aos 38 anos de idade.

A visitação no museu é gratuita, sempre de terça à sexta-feira de 9h às 16h e aos domingos de 9h às 13h.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir