Dia a dia

Ibam expõe iniciativas premiadas em programa de gestão ambiental

Exposição enfatiza práticas amazonenses premiadas e habilitadas - foto: João Paulo Oliveira

Exposição enfatiza práticas amazonenses premiadas e habilitadas – foto: João Paulo Oliveira

A abertura da exposição do Programa de Qualificação Gestão Ambiental (PQGA), em Manaus, ocorreu na noite desta terça-feira (27), no Manauara Shopping, na Zona Centro Sul de Manaus. Sem fim lucrativo, a finalidade maior do programa é reduzir o desmatamento. O evento expôs oito práticas amazonenses habilitadas e premiadas pelo Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam). A nível de Brasil, a entidade cadastrou 140 instituições governamentais, entre eles órgãos e prefeituras municipais.

Premiadas

Entre as três práticas amazonenses premiadas está o Fórum Rum Diálogo Amazonas, do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), na categoria ordenamento territorial e fundiário e monitoramento, controle e recuperação ambiental.

O Programa de Monitoramento Participativo nas Unidades de Conservação do Programa Bolsa Floresta (PPDUC) da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), na categoria monitoramento, controle e recuperação ambiental, e a Implantação da cadeia produtiva da madeira na Resex Ituxi do Instituto Floresta Tropical (IPF), na categoria produção sustentável e incentivos destinados à conservação, também foram escolhidos.

Habilitadas

A campanha de educação ambiental ‘campanha puxirum da limpeza, estou dentro’, da prefeitura municipal de Maués, foi habilitada na categoria educação ambiental. A agenda socioambiental para o Amazonas 2014-2018, do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), garantiu a habilitação na categoria governança socioambiental.

Os outros projetos habilitados foram: café em agrofloresta para o fortalecimento da economia de baixo carbono em Apuí (AM), do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), na categoria produção sustentável e incentivos destinados à conservação; jovens empreendedores florestais, do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), na categoria produção sustentável e incentivos destinados à conservação e ‘Nuya’rlitua’: a fibra do coração, da Associação das comunidades indígenas do rio Xié, na categoria produção sustentável e incentivos destinados à conservação.

Coordenador Issa veio do Rio de Janeiro, onde fica localizada a sede do Ibam - foto: João Paulo Oliveira

Coordenador Issa veio do Rio de Janeiro, onde fica localizada a sede do Ibam – foto: João Paulo Oliveira

Organizadores

Vindo do Rio de Janeiro, o coordenador nacional de articulação institucional e comunicação do Ibam, gestor público e ambiental, Nelson Issa, garantiu que a principal meta local é reduzir o número de desmatamento na Amazônia.

“O foco do programa é reduzir e combater o desmatamento. Trabalhamos no segmento da gestão ambiental. Isso significa que objetivamos o fortalecimento das estruturas dos governos municipais, através das prefeituras, secretarias de meio-ambiente, poder legislativo, câmaras municipais, além de cursos com orientação técnica e jurídica. Acreditamos que fortalecendo a gestão ambiental municipal, contribuiremos para uma melhor performance técnica. E, como consequência, iremos reduzir o desmatamento. O que é muito importante a todos da sociedade”, declarou Issa.

Por João Paulo Oliveira

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir