Sem categoria

Hospitais locais estão em alerta contra a febre Zika

A febre Zika é causada pelo vírus ZIKV, transmitido pelo Aedes aegipty, e tem sintomas semelhantes à dengue, mas sem febre - foto: reprodução

A febre Zika é causada pelo vírus ZIKV, transmitido pelo Aedes aegipty, e tem sintomas semelhantes à dengue, mas sem febre – foto: reprodução

Uma nova enfermidadebatizada como febre Zika chegou ao Brasil e deixou as unidades hospitalares do Amazonas em alerta. Oficialmente confirmado pelo Ministério da Saúde na semana passada, a infecção é causada pelo vírus ZIKV, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya. No entanto, até o momento a doença não é considerada letal.

Segundo o presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Bernardino Albuquerque, o vírus tem evolução benigna. Os sintomas são manchas pelo corpo, presença ou não de febre, possibilidade de uma leve conjuntivite, dor de cabeça e muscular.

Sobre a possibilidade do vírus já estar presente na região, o especialista explicou que há possibilidades, porém até o momento nenhum caso foi registrado.  O médico ressaltou que já foi emitido um alerta para a rede de saúde para que seja feito o trabalho de notificação de casos suspeitos pelas unidades de saúde da capital.

“Já emitimos um alerta de orientação e as unidades devem fazer a notificação de casos importantes”, complementou Albuquerque.

Sobre o caso do adolescente de 15 anos que morreu possivelmente vítima de dengue hemorrágica,  na madrugada de domingo (17), o médico alegou que ainda não se pode confirmar a causa da morte. “Só depois de um exame de sorologia, e até o presente momento à fundação ainda não foi acionada quanto a este caso, porém vamos investigar”, esclareceu o médico.

Orlando da Silva Júnior, 15, morreu na madrugada de domingo no hospital Platão Araújo, localizado na Zona Leste, após uma severa hemorragia. Há suspeitas de que o adolescente tenha sido vitima de leptospirose ou dengue hemorrágica.

Segundo familiares de Junior, os primeiros sintomas foram percebidos na sexta-feira (15), quando o jovem se queixou de fortes dores nas articulações, além de febre e sangramento. Orlando foi atendido em uma unidade de saúde do bairro Jorge Teixeira, Zona Leste e liberado. No sábado (16) ele apresentou piora e foi encaminhado para o Platão Araújo, onde morreu por volta de meia-noite.

Por Márcia Oliveira (equipe EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir