Sem categoria

Homossexual é encontrado morto com pés amarrados na Zona leste

Familiares confirmaram que o jovem era homossexual e morava sozinho há dois meses no local - fotos: Josemar Antunes

Familiares confirmaram que o jovem era homossexual e morava sozinho há dois meses no local – fotos: Josemar Antunes

Raí Victor da Silva Alves, 22, foi encontrado morto  com perfurações de faca, amordaçado e o pescoço envolvido por um cinto, além dos pés amarrados, por volta das 11h, desta quinta-feira (7), dentro de um apartamento pequeno, onde morava, na rua J, bairro São José 2, Etapa B, Zona Leste de Manaus.

Familiares da vítima confirmaram que o jovem era homossexual e morava sozinho há dois meses no local onde foi encontrado por uma tia, que não teve o nome revelado e logo acionou a polícia.

A ocorrência foi atendida inicialmente por policiais militares da 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Conforme a prima da vítima, a universitária Kamila Amorim, 23, comerciantes da área viram três homens desconhecidos, que provavelmente residem no bairro, chegarem em um veículo modelo Gol, cor preta, placa não identificada.

Ainda segundo Kamila, um dos homens ficou no carro, enquanto dois suspeitos invadiram o quarto do jovem.

“Eu sei quem fez isso com o meu primo e já passamos os nomes dos suspeitos para a polícia, que pediu que não comentasse com ninguém para não atrapalhar as investigações”, comentou a prima da vítima.

De acordo com o perito criminal, o local do crime estava todo revirado. A perícia também confirmou que a vítima estava sobre a cama, com duas perfurações de faca no pescoço e com vários sinais de agressões pelo corpo, além de estar amordaçado e com os pés amarrados.

Familiares confirmaram que o jovem era homossexual e morava sozinho há dois meses no local - foto: Josemar Antunes

O corpo do jovem foi removido pelo IML

Conforme as informações de polícia, a hipótese é que o crime pode estar relacionado a latrocínio (roubo seguido de morte), já que alguns pertences da vítima sumiram do quarto, mas não descartam que o assassinato possa  ter ligação com acertos de contas, motivado pelo tráfico de drogas.

Ainda de acordo com a polícia, imagens do circuito de segurança de uma escola da rede pública, próxima ao endereço do crime, ajudarão nas investigações para identificar os criminosos.

O corpo de Raí foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). O crime será investigado pela equipe de investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e familiares serão ouvidos na sede da Especializada para ajudar na elucidação do assassinato do jovem.

Por Josemar Antunes (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir