Sem categoria

Homicídios e outros crimes reduzem no Carnaval 2016, segundo SSP-AM

Balanço SSP-AM

No geral, os homicídios reduziram 13% e não foi registrado nenhum caso de latrocínio (roubo seguido de morte) – foto – divulgação/ Ssp-am

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) divulgou, nesta quarta-feira (10), o balanço das ocorrências registradas durante o período do Carnaval 2016, desde a última quinta-feira (4) até às 6h de hoje.

 

Durante todos os dias, os órgãos que compõem o Sistema de Segurança (Polícias Civil, Militar, Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas e Corpo de Bombeiros) atuaram em ações integradas para reduzir a criminalidade, com cerca de 3 mil servidores. As ações foram monitoradas pelo Centro Integrado de Comando e Controle Regional do Amazonas (CICC-R).

 

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, parabenizou a ação integrada de todas as forças de segurança e destacou a eficiência e otimização de recursos com o modelo adotado. “Nosso trabalho foi atuar em todos os grandes eventos do Carnaval prevenindo crimes e evitando mortes. Conseguimos reduzir os homicídios em 13% em relação a 2015 e 23% em relação a 2014. Lamentamos pelas mortes causadas por conta de imprudências, como as que ocorreram no trânsito, ou ainda aquelas ocorrências geradas por brigas generalizadas. Acreditamos que a sociedade precisa refletir sobre essa cultura da violência”, destacou o secretário.

 

Prisões em flagrante

No total, foram registradas 132 prisões em flagrante, a maioria pelos crimes de roubo, furto e tráfico de drogas. Houve ainda nove flagrantes por embriaguez ao volante. Nesse período, de acordo com o delegado-geral Raimundo Acioly, as delegacias tiveram efetivo reforçado, principalmente, nos locais de grande aglomeração de pessoas. Nos eventos do Sambódromo, a Polícia Civil atuou com a sua unidade móvel, além de reforçar as ações ostensivas com os grupos táticos, dentre eles o Grupo Fera.

 

Armas apreendidas e veículos recuperados

Dezoito armas de fogo foram apreendidas desde quinta-feira passada, durante ações de policiamento ostensivo da Polícia Militar. Também foram recuperados 38 veículos e registradas 56 ocorrências envolvendo casos de uso, porte e tráfico de drogas. “A Polícia Militar atuou em Manaus e no interior com todos os esforços para garantir a segurança e reduzir crimes durante todos os eventos de Carnaval”, disse o comandante da Polícia Militar, coronel James Frota.

 

Homicídios reduziram 13% durante o Carnaval 2016

Comparado ao mesmo período de 2015, a SSP-AM informa que os homicídios reduziram 13%. Foram registrados 14 casos neste ano contra 16 em 2015 e 18 em 2014. A maioria por arma de fogo, em seguida armas brancas. Não houve registro de latrocínio durante o Carnaval, de acordo com a SSP-AM.

 

Trânsito Lei Seca

De acordo com o Detran-AM, 421  motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool, em descumprimento da Lei Seca. Outros 27 estavam embriagados, mas se recusaram a fazer o teste do bafômetro. O órgão também flagrou 123 pessoas flagradas dirigindo sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), sendo 80% menores de 18 anos. No total, 525 veículos foram apreendidos, a maioria motocicletas e ainda carros com “Paredões de Som”.

 

Mortes e acidentes de trânsito

O número de vítimas fatais no trânsito de Manaus durante o Carnaval neste ano caiu de 11, em 2015, para cinco, em 2016, cerca de 55%. A SSP-AM também registrou redução nos acidentes de trânsito com vítimas lesionadas nesse ano, comparado com 2015. Foram 115 neste ano contra 139 em 2015, redução de 17%.

O diretor do Detran-AM, Leonel Feitosa, afirmou que a imprudência ainda é a principal causa dos acidentes.  “Foi uma semana de blitze 24 horas, com as equipes em todos os cantos da cidade, mesmo com as reduções, lamentamos essas vidas perdidas”, destacou Leonel.

 

Corpo de Bombeiros atuou em socorro a vítimas

O Corpo de Bombeiros atuou com efetivo reforçado durante o período do Carnaval, atendendo principalmente ocorrências de acidentes de trânsito com vítimas presas em ferragens e casos de mal súbito gerado pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Foram cerca de 110 no total. “O Bombeiros atuaram em regime de plantão atendendo os chamados do 193. Nesse período, grande parte das ocorrências é motivada pela imprudência, como jovens que beberam demais”, disse o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Fernando Sérgio.

 

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir