Dia a dia

Homens são presos por tráfico e estupro de vulnerável em Manaus

Edilson irá cumprir pena no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e Gabriel no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) – Ascom/PC

A Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), cumpriu na manhã desta quarta-feira (25), dois mandados de prisão por crimes distintos, em nome de dois indivíduos: Gabriel Souza Castro, 27, por tráfico de drogas e o agricultor Edilson Santos Viana,62, por estupro de vulnerável.

De acordo com o titular DECP, delegado Antônio Rondon Jr, Gabriel foi pres na casa onde morava, localizada na avenida H, beco Sete, primeira etapa do bairro Alvorada, Zona Centro- Oeste. O mandado de prisão foi expedido no dia 19 de dezembro de 2016, pelo desembargador Jorge Manoel Lopes Lins, presidente da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM).

Segundo o delegado, Gabriel foi preso em flagrante, por tráfico de drogas, em 2016. Na ocasião, ele e um comparsa, Felipe Augusto Rolim Cavalcante, estavam em uma motocicleta em atitude suspeita quando foram abordados pela polícia em via pública. Durante revista os policiais encontraram com eles certa quantidade de cocaína e uma porção de maconha. Na casa de Gabriel foram apreendidos mais entorpecentes e dinheiro em espécie. Uma terceira pessoa, que seria companheira de Felipe, foi presa ao longo da ação.

“Naquele dia foi dada voz de prisão aos suspeitos. Porém, ainda em 2016, Gabriel foi solto e passou a responder pelo crime em liberdade. Posteriormente ele foi julgado e condenado. Por conta disso ele passou a ser procurado para cumprir sentença. Por isso foi expedido mandado de prisão preventiva em nome dele. Conseguimos lograr êxito no cumprimento do documento”, pontuou Rondon.

Já Edilson Santos foi preso na Feira do Produtor, na rotatória da Avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, também em cumprimento a mandado de prisão, expedido no dia 17 de janeiro deste ano, pelo juiz Genesino Braga Neto, da Vara de Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

“Edilson foi indiciado por estupro de vulnerável e condenado a 14 anos de prisão em regime fechado. A vítima é filha do enteado do idoso e teria 13 anos quando o crime aconteceu. Esse caso encontra-se em segredo de Justiça e tivemos êxito no cumprimento do mandado”, argumentou a autoridade policial.

Ao término dos procedimentos cabíveis, Gabriel foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e Edilson levado para o Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir