País

Homem suspeito de estupro escapa de execução por ‘tribunal do crime’

A Polícia Militar de São Paulo prendeu em flagrante, nesta sexta-feira (24), quatro homens suspeitos de comandar uma espécie de ‘tribunal do crime’, em Jardim Ângela, na Zona Sul da capital paulista.

Segundo a polícia, eles executariam um homem acusado de estuprar a filha de dez anos. De acordo com o tenente Guilherme Henrique Meirelles, a polícia descobriu o caso após receber uma denúncia de que homens mantinham mãe e filha como reféns em um barraco.

“Ao chegar à via [próximo ao local denunciado], um indivíduo que portava uma submetralhadora ao avistar a equipe correu para dentro de um dos barracos. Lá rendemos ele e mais quatro indivíduos e vimos a mãe e a filha. Depois de darmos voz de prisão nós tomamos ciência de que ali seria o ‘tribunal do crime'”, narrou Meirelles.

O tenente informou que a mulher e a criança estavam, na verdade, sendo usadas como “testemunhas” do crime e confirmaram que o homem acusado cometeu o estupro. Os quatro “juízes e executores” do “tribunal criminoso” e mais o “réu” foram presos e encaminhados para o 100º Distrito Policial, em Jardim Herculano.

Segundo Meirelles, todos os detidos tinham passagem pela polícia por crimes como homicídios, furtos e tráfico de drogas. Quatro deles devem ser julgados por sequestro-relâmpago, cárcere privado e porte ilegal de armas.

A criança passará por exame de corpo delito para confirmar ou não o suposto estupro e o pai dela pode ser indiciado pelo crime.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir