Dia a dia

Homem que matou cunhada confessa romance com ela e que a decapitou ainda com vida

O homem foi autuado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver - foto: divulgação

O homem foi autuado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver – foto: divulgação

O ajudante de pedreiro Wilson Conceição da Silva, 24, confessou nesta quarta-feira (15) que matou a cunhada, a catadora de latinha Rosiane Pereira da Costa, porque ela ameaçou contar para a esposa que ambos tinham um caso.

“Matei minha cunhada porque vivia querendo se ‘meter’ na minha vida e ameaçou contar para minha mulher do caso que a gente tinha. Ela ainda estava viva quando cortei a cabeça dela. Não sei porque fiz isso, eu surtei”, declarou o ajudante de pedreiro.

A vítima foi decapitada ainda viva por Wilson no mês de maio deste ano, em um matagal, no bairro Tarumã, Zona Oeste. O acusado foi preso na noite de segunda-feira (13), na residência dele, mesmo bairro.

Em depoimento, Wilson revelou que chegou a manter relações sexuais com a vítima na casa onde morava com a esposa. “Nós só ficamos uma vez, mas faz muitos anos. Eu disse que um mototaxista, amante dela, queria conversar e a chamei para o matagal. Ela infernizava minha vida e não conseguia ser feliz com a minha mulher”.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, Wilson é um assassino cruel e se mostrou frio em todo tempo que prestava depoimento. Quanto a cabeça da vítima e o facão, o acusado afirmou que jogou no rio. “Nossa equipe falou com um pescador que afirmou ter visto  a cabeça da vítima, há 10 dias, em um lago  próximo. O pescador ficou com medo e chamou alguns conhecidos, mas quando voltaram lá, não encontraram mais nada”, informou.

O acusado, autuado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver foi levado a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir