Dia a dia

Homem é preso por agredir e manter em cárcere privado a esposa, na Zona Norte

Jorgeney Oliveira Gomes foi preso acusado de agredir e manter em cárcere privado a esposa - foto: Divulgação

Jorgeney Oliveira Gomes foi preso acusado de agredir e manter em cárcere privado a esposa – foto: Divulgação

Jorgeney Oliveira Gomes, 40, foi preso em flagrante, nesta terça-feira (20), suspeito de agredir e manter em cárcere privado a esposa, uma cozinheira de 36 anos. O indivíduo foi encontrado em uma academia, localizada na Comunidade Alfredo Nascimento, bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus. As filhas do casal foram as responsáveis por denunciar o crime na Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM).


Os crimes aconteceram na noite da última segunda-feira (19), por volta das 22h, na residência da família, situada na mesma rua da academia. As três adolescentes de 13, 16 e 17 anos, disseram para a equipe da DECCM que o pai teria agredido a companheira e a trancado em um cômodo.

“A vítima relatou que o casal iniciou uma discussão na noite de segunda, por volta das 22h. Na ocasião, a mulher teria entrado em uma agência bancária para efetuar um saque. No local, encontrou um conhecido e o cumprimentou. De dentro do carro, o marido observou a cena e, quando a companheira retornou ao veículo, ele a teria acusado de manter uma relação extraconjugal com o indivíduo. O infrator então desferiu tapas e puxou os cabelos da cozinheira”, explicou a delegada Débora Mafra, titular da DECCM.

De acordo com a autoridade policial, as agressões continuaram na residência do casal. Ele desferiu socos, chutes e tapas por todo o corpo da mulher.

“Para evitar ser punido pelas agressões, ele colocou gelo no rosto da vítima para amenizar os hematomas causados pelas agressões. Jorgeney trancou a companheira no quarto para que ela não pudesse denunciá-lo. As filhas do casal, que estavam no imóvel, tentaram ajudar a mãe, mas foram ameaçadas pelo infrator”, declarou Débora.

Segundo a polícia, após efetuar a prisão do homem, a equipe foi até a casa da família, onde conseguiram retirar a vítima. Ela apresentava o rosto desfigurado. Na ocasião, ela explicou que durante os 19 anos de relacionamento, o companheiro sempre foi agressivo e, mesmo com o histórico de violência, a cozinheira nunca teve coragem de denunciá-lo.

“Ela foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML), onde foram realizados os procedimentos legais. A vítima ressaltou que a mãe do infrator chegou a intervir nas agressões, mas acabou sendo expulsa da casa pelo filho”, concluiu a delegada.

A vítima e as filhas terão acompanhamento psicológico e acesso a medidas protetivas. Jorgeney foi autuado em flagrante por lesão corporal e cárcere privado. Após a realização dos procedimentos legais no prédio da especializada, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá aguardar decisão da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir