Dia a dia

Homem é preso dentro de hospital na Zona Leste de Manaus

A polícia informou que, Luís Muller é acusado de matar a tiros um policial, após briga em um bar – foto: divulgação

A polícia informou que Luís Muller é acusado de matar a tiros um policial, após briga em um bar – foto: divulgação

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 11° Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando da delegada titular da unidade policial, Joyce Coelho, cumpriu, ontem (11), um mandado de prisão preventiva por tentativa de homicídio em nome de Luís Muller da Silva Godinho, 30, internado no hospital e pronto-socorro João Lúcio Pereira Machado, na Zona Leste da cidade.

De acordo com a delegada titular do 11° DIP, o fato ocorreu em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido no dia 10, pela juíza do plantão criminal Luiza Cristina Nascimento da Costa Marques. Luís estava sendo investigado pela autoria de uma tentativa de homicídio cometida contra o sargento da Polícia Militar William Rodrigues da Silva, 41. O crime aconteceu na tarde do dia 3 deste mês, por volta das 17h, em um bar localizado no bairro Coroado, ona Leste da cidade.

Conforme a delegada, no dia do crime a vítima estava no referido bar acompanhada de dois amigos quando esbarrou em uma mulher que estava sentada na mesa de Luís. Na ocasião, o infrator teria sacado uma arma de fogo e efetuado quatro disparos em direção ao sargento, que acabou alvejado no abdômen e em um dos braços.

“No momento em que estava efetuando os disparos em direção à vítima, Luís foi surpreendido por uma pessoa que estava no local e atirou nele, dando início a um verdadeiro tiroteio no estabelecimento.  Luís acabou atingido por quatro tiros. Essa pessoa que efetuou os disparos empreendeu fuga do local e ainda levou a arma que estava em posse de Luís”, argumentou Joyce.

Luís segue internado no hospital e pronto-socorro João Lúcio Pereira Machado, na zona Leste, sem previsão de alta. O infrator foi indiciado por homicídio tentado e permanecerá em custódia com policiais militares no lugar. Após receber alta médica será encaminhado à cadeia pública.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir