Dia a dia

Homem é preso com arma de fogo e munição após denúncias em Atalaia do Norte

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), localizada no município de Atalaia do Norte, distante 1.138 quilômetros em linha reta de Manaus, prendeu na tarde da última sexta-feira, 14, o ex-militar do Exército Brasileiro Kenedi de Souza Nogueira, 34. O fato ocorreu em frente à residência do infrator, na Estrada do Bóia, após denúncias anônimas de que o homem estaria causando pânico na cidade.

A ação foi comandada pelo delegado titular do município, Saulo Leotty, com apoio de integrantes da equipe de Estratégia Estadual de Segurança Pública na Fronteira (Esfron), coordenados pelo Tenente Sivanio Gamenha. De acordo com o delegado, as denúncias davam conta de que o ex-militar estava andando armado e aterrorizando a população.

“Diante das denúncias fomos ao local para averiguar a veracidade das informações. Quando chegamos à casa de Kenedi fomos recebidos pelos familiares dele, que permitiram a nossa entrada no interior da residência. No local foram encontradas munições e drogas”, ressaltou a autoridade policial.

Durante as buscas foram apreendidas munições de calibre .50, de uso restrito, além de uma porção de substância entorpecente com características de cocaína. No momento da abordagem Kenedi não estava no local. Os policiais montaram campanha em frente à casa, quando avistaram o homem chegar ao lugar armado com uma pistola de calibre 380 e aparentemente sob efeito de entorpecentes.

“Ele chegou transtornado, apontando a arma em direção à nossa equipe. Em determinado momento, durante as negociações para que ele se entregasse, o homem se mostrou mais agressivo, motivo pelo qual os policiais o alvejaram com um disparo de taser, que é uma arma não letal com descargas elétricas. Como ele não se entregou, e ainda tentou agredir os policias, foi necessário efetuar um disparo de arma de fogo, que atingiu o joelho dele. Mesmo ferido, Kenedi ainda lutou contra os policias”, informou Leotty.

O titular da 50ª Delegacia destacou ainda que a ação foi pautada no uso progressivo da força, entretanto ela só foi utilizada como último recurso para resguardar a vida tanto do infrator, como da equipe policial, familiares e populares que estavam no local.

O delegado informou que há indícios da participação do homem no comércio de armas e tráfico de drogas no município. Após a ação, os policiais conduziram Kenedi ao hospital cidade, onde recebeu atendimento médico.

Após ser liberado da unidade hospitalar, o ex-militar foi encaminhado à sede da delegacia onde foi autuado por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, comércio irregular de armas e tráfico de drogas. O homem segue na carceragem da unidade policial, onde deverá ficar à disposição da Justiça.

 

Com informações da Assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir