Sem categoria

Homem é preso após tentar retirar carga de trigo avaliada em R$ 20 mil com nota fiscal falsa

A carga de trigo está  avaliada em R$ 20 mil - foto: divulgação

A carga de trigo está avaliada em R$ 20 mil – foto: divulgação

Luiz Ricardo Marreiros Reis, 48, foi preso em flagrante, por volta das 14h30, desta quinta-feira (5), após tentar retirar uma carga de trigo avaliada em R$ 20 mil com nota fiscal falsa. O homem foi detido em um deposito localizado na Avenida Coronel Teixeira de Araújo, Zona Oeste de Manaus.

A denúncia foi realizada por volta de 13h, após um empresário de 45 anos receber a informação de que uma nota fiscal ‘fria’, referente à empresa a qual administra, estaria sendo apresentada em um depósito com a demanda de 100 fardos de trigos a serem retirados do local. O transporte seria feito por um veículo modelo Kombi, que aguardava. Desconhecendo o pedido, o empresário acionou a Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações que seguiu ao local para averiguar a situação.

“O empresário decidiu nos ligar assim que tomou conhecimento do pedido feito no depósito usando o nome da empresa dele, afinal a nota fiscal emitida validando a retirada de100 fardos de trigo não tinha sido expedida pelo mesmo.”, disse Orlando Amaral (Seaop).

A equipe policial percebeu que outro veículo modelo Corsa, de cor cinza, onde estava Luiz Ricardo, monitorava o motorista da Kombi que tentava concluir os trâmites de retirada da carga do estoque. Ao ser abordado pela equipe policial, o preso confessou o crime e alegou ter falsificado a nota fiscal por estar passando por dificuldades financeiras.

Na delegacia, o motorista da Kombi, identificado como Edson Feitosa Carioca, 57, disse não ter conhecimento do crime e que só cumpria o serviço de carga por ter recebido um pagamento mediante o frete. Luiz Ricardo confirmou a estória do motorista e Edson foi liberado após prestar depoimento na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), distrito policial onde tramita o caso.

Luiz Ricardo Marreiros não possui registro de passagem pela polícia, mas após o flagrante foi indiciado pelo crime de estelionato, previsto no Art. 171 do Código Penal Brasileiro. Após o final das diligências, o preso será encaminhado a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa onde deverá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir