Dia a dia

Homem é executado enquanto assistia partida de futebol, no Colônia Santo Antônio

A vítima estava sentada na calçada, assistindo amigos jogarem futebol na quadra, quando foi morto – foto: Josemar Antunes

A vítima estava sentada na calçada, assistindo amigos jogarem futebol na quadra, quando foi morto – foto: Josemar Antunes

O desempregado Helderson Pinto dos Santos, vulgo ‘Doido’, 26, foi executado a tiros na noite desta segunda-feira (28), na rua Francisco Queiroz, bairro Colônia Santo Antônio, Zona Norte de Manaus.

O crime aconteceu por volta das 20h30 e, conforme informações de populares, a vítima estava sentada na calçada, assistindo amigos jogarem futebol na quadra, quando foi morto. Dois homens em um veículo modelo Fiat, cor preta, placa desconhecida, pararam na frente de Helderson foram os responsáveis pelo assassinato.

“Os homens chegaram e um deles chamou pelo ‘Doido’. Quando foi até o veículo foi alvejado com vários tiros, mas, mesmo ferido, ainda correu, porém um homem, aparentemente ter 40 anos, cabelos grisalhos, saiu do carro e efetuou os tiros fatais. Em seguida fugiram em alta velocidade”, disse uma testemunha que preferiu não se identificar por medo de represálias.

Após o crime, o local foi isolado por policiais militares da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que acionaram a perícia criminal.

Conforme o tenente Félix Soares, a vítima era conhecida na área por envolvimento com o tráfico de drogas e atuava com uma boca de fumo no bairro Terra Nova, também na Zona Norte.

O pedreiro Abnael Pintos dos Santos, 39, tio da vítima, confirmou o envolvimento de Helderson com o tráfico de drogas, mas informou que a vítima trabalhava em uma banca de churrasco nas proximidades do local do crime.

“Ele nunca comentou com a família que estivesse recebendo ameaças de morte. Eu estava jantando quando escutei os tiros e, ao sair para verificar, fui informada sobre o crime”, explicou.

A família confirmou que a vítima havia sido presa em janeiro deste ano com drogas e deixou a cadeia pública no mês de agosto.

A perícia criminal confirmou que Helderson foi atingido com cinco tiros, sendo a maioria na cabeça. O corpo da vítima foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir