Sem categoria

Homem é assassinado a tiros dentro do apartamento onde morava, no Alvorada

O suspeito efetuou quatro disparos, mas apenas dois atingiram Fabiano, que morreu na hora – foto: Josemar Antunes

O suspeito efetuou quatro disparos, mas apenas dois atingiram Fabiano, que morreu na hora – foto: Josemar Antunes

O paulista Fabiano Gabriel Estevan Nascimento, 28, foi assassinado na noite deste domingo, dentro de um apartamento no beco Dom Pedro, rua Francisco Orelana, bairro Alvorada 1, Zona Centro-Oeste de Manaus.

O crime aconteceu por volta das 20h40, quando a vítima foi atingida com dois tiros. Os disparos foram feitos por um homem não identificado que subiu a escada de acesso ao imóvel.

Conforme policiais da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atenderam a ocorrência, o suspeito efetuou quatro disparos, mas apenas dois atingiram Fabiano, que morreu na hora.

Em seguida, o assassino fugiu em uma motocicleta modelo Honda preta, placa não identificada, com um comparsa que já o aguardava na praça do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

“Uma câmera de segurança instalada em um dos imóveis da estância vai ajudar a polícia a identificar o assassino que cometeu o crime”, disse o cabo Charles Lima
Thaís Souza, 19, travesti que namorava a vítima há quase seis meses, informou que na manhã desta segunda-feira (11) viajariam para São Paulo, cidade natal de Fabiano Gabriel. De acordo com Thaís, Fabiano não tinha envolvimento com drogas. Ela também desconhecia que ele estivesse recebendo ameaças de alguém.

“Eu não tenho ideia quem possa ter feito isso. Não consegui identificar o assassino, mas ele tem perfil magro, é de cor morena e estava de boné”, comentou.

Um dos moradores do local, Ribamar Costa, 45, disse que, mesmo com pouco tempo no bairro, Fabiano Gabriel não tinha problemas com ninguém.

O crime chamou atenção de muitos moradores que acompanharam o trabalho da polícia. A perícia criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) confirmou que a vítima foi morta com um tiro no abdômen e outra no peito, efetuados por revólver calibre 38, já que nenhuma cápsula foi encontrada na cena do crime.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção do corpo. O caso foi registrado no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas a circunstância do crime será investigada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Por Josemar Antunes

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir