País

Homem dado como morto é achado vivo em necrotério em MT

Um homem de 57 anos foi dado como morto, mas retirado vivo do necrotério do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (MT), na noite da sexta-feira (17). Vitalino Ventura da Silva chegou ao hospital na quarta-feira (15), após passar mal. Na sexta-feira, após duas paradas cardiorrespiratórias, Silva foi dado como morto e levado ao necrotério.

A família dele havia sido avisada de sua morte quando uma pessoa passou pelo necrotério e notou movimentos sob o lençol que o cobria. Filmou a cena e avisou os médicos, que levaram Silva de volta ao quarto do hospital.

Em um documento apresentado pela família de Silva, uma médica relata que, às 23h de sexta-feira, o paciente havia morrido por parada cardíaca. Uma hora depois, a médica relata, no mesmo documento, que o paciente retornou do necrotério ao apresentar “movimentos respiratórios espontâneos”.

A família de Silva afirmou ao site do G1 que ele permaneceu por quase uma hora no necrotério.

Internado, ele ainda resistiu até morrer por volta do meio-dia desta segunda (20). A Polícia Civil de Mato Grosso informou que vai abrir inquérito para apurar o caso.

Em nota, a Secretaria da Saúde de Cuiabá, responsável pelo pronto socorro, afirma que o paciente era terminal e teve “morte equivocadamente atestada pela equipe médica que o assistia”.

A secretaria afirma que abriu sindicância, nesta segunda-feira, para apurar as circunstâncias do fato, e as responsabilidades dos profissionais envolvidos. Também encaminhou ao Conselho Regional de Medicina solicitação para que o órgão também apure a atuação dos médicos.

A pasta não informou a causa da morte de Silva. Procurada, a família do paciente não foi localizada.

Por Folhapress

1 Comment

1 Comment

  1. João Chinaglia

    20 de julho de 2015 at 20:25

    E assim que se encontra os hospitais do nosso país falido e cheio de incompetentes até médicos falsos tá conseguindo trabalhar dentro dos hospitais,infelizmente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir