Eleições 2016

Henrique garante que candidatura não faz parte de acordo com Melo

O candidato promete aproveitar o corpo a corpo com a população e todos os espaços possíveis - foto: Diego Jantã

O candidato promete aproveitar o corpo a corpo com a população e todos os espaços possíveis – foto: Diego Jantã

Candidato a prefeito de Manaus pelo Partido Solidariedade (SDD), o atual vice-governador do Amazonas, Henrique Oliveira, garantiu na manhã desta segunda-feira (22), em entrevista a uma rádio local, que sua candidatura não faz parte de nenhum acordo com o governador José Melo (Pros).  

Ele também falou das propostas que vai trazer para a disputa e ponderou que, com as novas regras, essa eleição será “diferente” e que sai na frente quem fizer melhor “corpo a corpo com a população e aproveitar todos os espaços possíveis”.

Defendendo uma relação amistosa com o governador, Henrique assegurou que a decisão de disputar as eleições deste ano não é um acordo com Melo, com quem foi eleito para o governo do Amazonas, em 2014.

“Minha candidatura não é um acordo com o governador. Não posso expô-lo a isso. Ele tem assuntos mais importantes que a sucessão municipal para pensar e o partido que preside [Pros] está com o Marcelo Ramos”, disse, alegando que a deliberação também veio por pensar no crescimento do partido que preside.

“Presido o SDD e queremos crescer no Brasil. Por isso, precisamos fazer prefeitos, vereadores e o governador sabe que tenho profundo respeito por ele, que sou disciplinado. Minha relação é boa com toda classe política e, por isso, meu nível de rejeição é baixo”, completou.

Mesmo defendendo uma relação cordial com adversários políticos, Henrique os coloca como representantes do ‘passado político’. “Não dá para traçar uma estrada em direção ao passado. Tenho relação boa com todos eles, mas quero fazer a minha parte, dar a minha contribuição”, disse.

Criatividade
Com apenas 25 segundos para defender seu plano de governo na propaganda eleitoral televisiva, Henrique, sem dar detalhes, disse que está preparando um material criativo e que saberá usar o tempo com inteligência. Mas, ainda assim, aposta no contato com a população para que conquiste a confiança e o voto do eleitor.

“O diálogo com os eleitores é fundamental nesta campanha. Andando nas ruas de Manaus, a gente percebe o descrédito das pessoas no ser político. Quem sabe faz a hora, não espera acontecer e eu quero colocar o meu nome. Não estou dizendo que vou ser o próximo prefeito, mas quero poder mostrar todo meu descontentamento com uma cidade que patinou durante os últimos 20 anos”, declarou.

Proposta nº 1
Como já divulgado quando registrou a candidatura ao lado do vice, Alessandro Bronze, a coligação ‘Pra Manaus vencer’ vem com as propostas que Henrique trouxe na disputa em 2012, onde ficou em terceiro lugar, atrás do atual prefeito, Arthur Neto, e da senadora Vanessa Grazziotin. Para carro-chefe do pleito deste ano, Henrique defende a proposta ‘Tarifa Zero’ para estudantes da capital amazonense.

“Vamos colocar a tarifa zero para estudantes, a partir de março de 2017. Serão duas passagens para os alunos irem e voltarem das aulas. São gastos pelos estudantes, por ano, R$ 58 milhões que, se a gente não desperdiçar, dá pra fazer sim. E esse dinheiro faria girar a economia, entrando para farmácia, para padaria, para oficina, para academia. Dizer que não dá, é papo furado”, ressaltou.

Por equipe EM TEMPO online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir