/* */
Dia a dia

Haitianos deixados por empresa aérea protestam em aeroporto no AM

Ao menos 50 haitianos deixados pela companhia aérea Insel Air no aeroporto internacional Eduardo Gomes, em Manaus (AM), protestaram na noite desta quinta-feira (2). Eles reclamavam da falta de auxílio da companhia aérea.

Os haitianos, que compraram as passagens em janeiro e fevereiro, deveriam ter feito apenas escala na cidade. A demora no deslocamento do Haiti ao Brasil fez eles perderem as conexões em voos de empresas nacionais para cidades do sul e sudeste, onde parte do grupo trabalha.

“Nós precisamos de ajuda! Nós compramos nossa passagem desde janeiro. Até agora não pudemos viajar. Insel Air estragando o Brasil. Socorro!”, estava escrito no cartaz colado em uma das portas de vidro do aeroporto.

Um dos haitianos disse que eles saíram do Haiti para chegar um dia depois no Brasil, mas algumas pessoas estão há mais de um mês sem conseguir chegar ao seu destino. “É preconceito porque sabem que eles não falam português, por isso estão fazendo isso. A gente viaja com visto”, falou.

Um funcionário da Infraero disse que o órgão recebeu um comunicado da Insel Air informando que o escritório da empresa no aeroporto está fechado temporariamente. Ele não soube informar a data do comunicado nem o motivo.

A Infraero acionou o Sejusc (Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania) do Amazonas para prestar auxílio aos haitianos.

FolhaPress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir