Sem categoria

Grupo Marte detona explosivos apreendidos durante operação na capital

A via Alameda do Samba esteve interditada durante toda a operação - foto: Joandres Xavier

A via Alameda do Samba esteve interditada durante toda a operação – foto: Joandres Xavier

O agrupamento de Manejo de Artefatos Explosivos (MARTE) efetuou, na tarde desta terça-feira (05), o manuseio e detonação de vários sacos de explosivos tipo “emulsão”, com o auxílio de um veículo terrestre não  tripulado, por volta das 16h,  ao lado do Centro de Convenções Sambódromo, na Alameda do Samba, bairro Dom Pedro, Zona Centro Oeste.

Esse é "Optimus Prime", nome adotado pelo grupo parte para o veículo terrestre não tripulado, que fez o manuseio dos explosivos - foto: divulgação

Esse é “Optimus Prime”, nome adotado pelo grupo MARTE para designar o “veículo terrestre não tripulado”(robô), que fez o manuseio dos explosivos – foto: divulgação

O capitão do MARTE, Mesquita Feitosa, está no comando da operação que consiste em vários procedimentos antes da detonação dos explosivos em local seguro e distante da população.
A Delegacia Geral de Polícia Civil, onde as bombas foram encontradas, está interditada desde às 10h da manhã desta terça-feira, além da alameda do Samba, que também precisou ser fechada para impedir a passagem de veículos e pedestres, próximo aos explosivos.

Ao centro da imagem, o local onde os explosivos foram deixados para ser manuseados e detonados, em um gramado distante, ao lado dos galpões das escolas de samba - foto: Joandres Xavier

Ao centro da imagem, o local onde os explosivos foram deixados para ser manuseados e detonados, em um gramado distante, ao lado dos galpões das escolas de samba – foto: Joandres Xavier

Os artefatos foram encontrados junto com drogas apreendidas pela polícia no último sábado (02), em operação conjunta dos departamentos  Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) e Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).
Além do MARTE, o Serviço de Atendimento Móvel (Samu) esteve no local para qualquer ocorrência.

Por Joandres Xavier (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir