Dia a dia

Grupo integrante da FDN é preso por tráfico, corrupção de menores e extorsão

Após os procedimentos, eles serão levados para um dos presídios da capital - foto: divulgação/PC

Após os procedimentos, eles serão levados para um dos presídios da capital – foto: divulgação/PC

Oito integrantes da facção criminosa Família do Norte foram apresentados na manhã desta sexta-feira (23), na Delegacia Geral, por envolvimento com o tráfico de drogas nas Zonas Norte e Oeste de Manaus. Dois deles também são suspeitos de extorquir a quantia de R$ 15 mil de um açougueiro, de 43 anos, devido ao filho ter roubado dois quilos de entorpecentes.

Entre os presos estão: Adailson Souza de Almeida, 20, conhecido como ‘Dedão’; Deyse Mara Correa Coelho, 26; Derik Silva de Moraes, 26; Orilene da Cruz Ribeiro, 26; Abed Vitorino Pena Neto, 21; Eronilson Moreira Batista, 27; Anderson da Costa Almeida, 20; Viviane Ribeiro Cruz, 39.

De acordo com o delegado Juan Valério, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), as prisões iniciaram na noite da última quarta-feira (21), após o recebimento de denúncia anônima informando a pratica ilícita na Zona Norte da cidade.

Os servidores do departamento iniciaram diligência e conseguiram apreender Adailson; Deyse; Derik e Orilene com aproximadamente 200 trouxinhas de maconha, duas porções grandes da mesma substância, cerca de R$ 1 mil em espécie, uma balança de precisão, seis anéis e duas pulseiras de ouro, três aparelhos celulares e material para embalo da droga.

Viviane foi presa, nesta quinta-feira (22), no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte, com quatro trouxinhas de cocaína, seis de maconha e uma porção grande de maconha, tipo ‘skunk’. Anderson foi preso em uma casa na Compensa que funcionava como laboratório de droga. Com ele foi aprendido meio quilo de cocaína.

O delegado informou que o DRCO vem realizando várias operações com o objetivo de desarticular a FDN, após a prisão do atual líder dessa facção Luciano e do ‘Mano D’ que era um dos pistoleiros, o objetivo agora é prender os ‘braços’ da facção.

“Realizamos outras ações nas Zonas Norte e na Oeste e demos conta que estava ocorrendo uma situação de tráfico no Monte Pascal, liderado pelo Derik. Na ocasião, ele foi preso com mais cinco pessoas, entre eles dois menores. Também ficamos sabendo do roubo de dois quilos de cocaína do grupo de uma quitinete na Compensa e que a família do dono do imóvel estava sendo ameaçada”, disse o delegado.

Ele disse ainda que os traficantes Abed e Eronilson estavam acusando o filho do açougueiro de ter roubado a droga e por conta disso estavam cobrando R$ 15 pelo material roubado. Na quarta-feira (21), a vítima entregou R$ 2 mil aos traficantes, mas como ainda faltava R$ 13 mil, sete homens armados entraram na casa da família e tentaram atear fogo no imóvel.

“Nós montamos campana e começamos a monitorar toda a situação e ontem, quando o açougueiro iria pagar o restante do dinheiro, conseguimos prender os dois suspeitos. Ainda falta prender outros dois que conseguiram fugir na hora da ação. Esse grupo agia sob ordens de um homem que está preso em um dos presididos da capital, as investigações irão continuar para tentar localizar esse preso”, informou o delegado.

Adailson, Orilene, Deyse e Derik foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores. Adailson também foi autuado por adulteração de sinal de veículo automotor, por estar em posse de motocicleta adulterada. Abed e Eronilson foram autuados por extorsão e associação para o tráfico de drogas. Anderson e Viviane foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Após os procedimentos, eles serão levados para um dos presídios da capital.

Por equipe EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir