Cultura

Grupo Immigrant Band interpreta Led Zeppelin nesta quarta, em Manaus

O show ocorre no no bar Chopp Brahma,  às 20h - foto: divulfação

O show ocorre no no bar Chopp Brahma, às 20h – foto: divulfação

Pelo menos duas vezes ao ano, desde 2007, a Immigrant Band investe no desafio de realizar um show em homenagem ao grupo inglês de rock Led Zeppelin. Uma homenagem justa, na opinião do guitarrista Raonny Oliveira. “O Led Zeppelin é reconhecidamente uma das maiores bandas de rock que já existiu, os discos da banda estão sempre no topo dos rankings da crítica especializada e os integrantes são referência em seus instrumentos”, destaca o músico. Um dos tributos deste ano será realizado amanhã, véspera de feriado, no bar Chopp Brahma. O local abre às 20h.

A Immigrant Band

cujo nome é um trocadilho com o título da canção “Immigrant song”, single de 1970 – planeja tocar 30 músicas do Led Zeppelin durante duas horas e 15 minutos de show. O repertório selecionado passa pelos oito álbuns de estúdio lançados pelos ingleses.

O amor que Raonny Oliveira e os demais integrantes da banda amazonense – Mário Logan (vocais), Osias Torres (baixo) e Rubem Costa (bateria) – têm pelo Led Zeppelin é o que motiva o grupo, anualmente, a apresentar o show totalmente dedicado ao grupo. “O Jimmy Page é um dos meu guitarristas favoritos, assim com o John Bonham é um dos bateristas prediletos do Rubem, e o Robert Plant é a maior referência em vocalistas para o Mário”, explica o guitarrista. “Então, foi natural que nós tivéssemos essa vontade de fazer esse show, que desde então, nunca deixamos de realizar, pelo menos uma vez ao ano”.

A aceitação por parte do público que confere as apresentações da Immigrant Band tem sido boa, de acordo com Raonny. “O bom é que a gente descobriu que muita gente em Manaus gosta do Led Zeppelin também, então é sempre garantia de um público especializado que conhece e curte cada música, mesmo aquelas mais lado B”.

Clássicos

O grupo Led Zeppelin foi formado em Londres, em 1968, pelo guitarrista Jimmy Page, o vocalista Robert Plant, o baixista e tecladista John Paul Jones e o baterista John Bonham. O som da banda passeou por gêneros como hard rock, blues rock, folk rock e heavy metal. Foram lançados oito álbuns que incluíram diversos clássicos do rock, entre eles, “Whole lotta love”, “Moby Dick”, “Stairway to Heaven”, “Black dog” e “Rock and roll”.

A banda foi desfeita em 1980, após a morte de John Bonham. Dois anos mais tarde foi lançado um nono álbum, “Coda”, e os demais integrantes chegaram a se reunir em algumas ocasiões, como o festival “Live aid”, em 1985, e lançaram projetos solos ao longo dos anos. O Led Zeppelin é considerado uma das maiores bandas de rock da história e Jimmy Page é apontado com frequência um dos grandes guitarristas.

Popularidade

Guitarrista há 16 anos, Raonny Oliveira reconhece que interpretar Led Zeppelin ao vivo não é fácil. “Os integrantes são reconhecidos como alguns dos melhores instrumentistas de rock, então cada canção é um desafio. Talvez por isso, apesar da popularidade, poucas bandas se aventuram em tocar muitas músicas do Led, o que abriu para nós essa oportunidade”.

O músico lembra que a banda costumava improvisar bastante nos shows, o que torna complicado recriar o som do Led Zeppelin ao vivo e “requer atenção redobrada”. “Como todos da Immigrant Band são fãs de carteirinha do Led, às vezes no meio do show o baterista puxa uma levada diferente de como ensaiamos, da forma como o John Bonham fazia no show de 1979, e estamos acostumados a tocar a versão original do disco de 1975. Aí, cada um tem que dar o jeito de acompanhar. É difícil, mas torna a apresentação mais divertida e criativa porque cada um tem que ir acompanhando a viagem do outro dentro da estrutura das músicas do Led Zeppelin”.

E o desafio é diferente para cada canção, especialmente as mais longas. “‘In my time of dying’ tem 10 minutos e várias passagens que você precisa estar atento ao tempo, ir contando cada compasso, senão, lá na frente você se perde da banda”, analisa Raonny. “Músicas conhecidas como ‘Stairway to Heaven’ também dão trabalho porque o público espera muito por elas e você tem que tocar tudo certinho senão estraga o momento”.

Embora formada para interpretar o repertório do Led Zeppelin, em 2014 a Immigrant Band chegou a tocar clássicos de outras bandas. Foi durante o espetáculo “rOCkA”, no 18º Festival Amazonas de Ópera, acompanhada da Orquestra de Câmara do Amazonas. Além do trabalho com a Immigrant Band, Mário Logan e Raonny Oliveira participam da banda Máfia ao lado de Luiz Roberto Góes (baixo), Tiago Guelfi (bateria) e Lucas Guelfi (guitarra). O setlist da Máfia é mais abrangente e inclui rock nacional e internacional. Entre os destaques está um especial do grupo Aerosmith.

Por Luiz Otávio Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir