Cultura

Grupo anuncia arraial de festa junina em protesto contra a Manauscult

Arraial em frente à Manauscult deve acontecer nos próximos dias-foto: divulgação

Arraial em frente à Manauscult deve acontecer nos próximos dias-foto: divulgação

A liga das Quadrilhas Juninas do Amazonas (Liquajuam) pretende realizar, nos próximos dias, um arraial em frente à sede da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult, avenida André Araújo, 2.767, Aleixo), como forma de protestar pelo não cumprimento das normas do edital oficial, que dá direito aos grupos folclóricos participarem de festivais com a ajuda financeira da Prefeitura de Manaus.

Segundo o tesoureiro do Liquajuam, Elson Rocha, a liga havia preparado uma manifestação no Paço Municipal, no centro da cidade, na manhã de ontem, porém, o evento foi cancelado. “Decidimos cancelar porque queríamos ter acesso à agenda de eventos do preito Arthur Neto. A ideia era saber o local onde ele estava e ir até lá se manifestar. Ainda não tivemos acesso à agenda dele e, caso não consigamos, vamos realizar o arraial na frente da Manauscult”, disse.

De acordo com Rocha, o tema do arraial será ‘Circo’, em referência ao descontentamento da liga, que acredita que a quebra das regras do edital é uma verdadeira bagunça por parte da secretaria. “O tema do nosso arraial não pode ser outro, já que estamos diante de uma palhaçada. O festival começa no dia 3 de julho, já está em cima da hora e agora temos que passar por esse sufoco”, comentou.

O tesoureiro da Liquajuam ressaltou ainda que o descumprimento das normas do edital ocorreu para benefício direto de três membros (um coronel, uma professora e o presidente) da Liga Independente dos Grupos Folclóricos de Manaus (LIGFM), que seriam apadrinhados pela prefeitura. “Isso ocorre porque essa entidade está sendo beneficiada. Esses três gestores são funcionários públicos. A Liquajuam já entrou com uma petição pedindo uma resposta oficial da organização do evento, pois cancelaram todas as danças da nossa liga”, finalizou.

Em nota, a Manauscult informou que na tarde desta terça-feira (30) a Liquajuam entregou denúncia de que há funcionários públicos na direção de outras duas ligas que representaram grupos folclóricos habilitados no Edital número 5. A secretaria alega que ainda não tem mais informações porque a denúncia foi formalizada nesta tarde.

Por Michelle Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir