Dia a dia

‘Greve geral’ reúne manifestantes em Manaus e presta solidariedade a rodoviários

Manifestação terminou na Av. Sete de Setembro – Manaustrans

A Praça da Saudade, na avenida Epaminondas, Centro, Zona Sul de Manaus, foi o ponto de partida para a manifestação “Greve Geral” promovida por seis centrais sindicais, com apoio de diversos movimentos populares, na manhã desta sexta-feira (30). Em todo o Brasil, trabalhadores e sindicalistas fizeram passeatas e manifestações contra a reforma da previdência social, a reforma trabalhista e pela saída do presidente da República, Michel Temer. Foi a segunda iniciativa do tipo apenas este ano.

Em Manaus, aproximadamente 20 categorias foram representadas por profissionais e por sindicalistas que se juntaram a outros cinco grupos de lutas populares.

Leia também: Trabalhadores do AM que aderirem a ‘Greve Geral’ podem ter 2 dias de trabalho descontado

O bloco de manifestantes em Manaus saiu em caminhada, por volta das 9h30, até o terminal de integração da avenida Constantino Nery (T1), onde prestaram apoio aos rodoviários, que, impedidos de novas paralisações por conta de um alvará da justiça, não suspendeu as atividades.

“Tínhamos uma expectativa de atrair 500 pessoas, mas ela foi superada. Quase 1500 manifestantes se juntaram ao movimento hoje”, comemora Ísis Tavares, presidente da União Geral do Trabalho (UGT).

A caminhada pela capital do Amazonas percorreu as avenidas Ferreira Pena, Leonardo Malcher, Epaminondas e sete de setembro. Algumas vias ficaram congestionadas e precisaram da intervenção do Instituto Municipal de Engenharia do Trânsito de Manaus (Manaustrans). Pouco depois das 11 horas, a manifestação dispersou. Novas atividades estão previstas para as 16 horas, dessa vez, na praça do Congresso. Dança, poesia e outras expressões artísticas devem tomar conta do espaço público.

Raphael Sampaio
EM TEMPO

Leia mais: Protestos contra as reformas de Temer bloqueiam ruas e rodovias pelo País

Leia mais: ‘Greve geral’ para T1 e passageiros são obrigados a caminhar até o trabalho

Leia mais: Professores da Ufam aderem à greve geral desta sexta

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir