Economia

Greve dos bancários continua após reunião entre categoria e Fenaban ser novamente suspensa

A categoria pede reajuste de 14,78% [sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação], 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61 – foto: Ione Moreno

A categoria pede reajuste de 14,78% [sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação], 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61 – foto: Ione Moreno

Após mais uma tentativa para dar fim à greve dos bancários, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional da categoria suspenderam as negociações na tarde desta quinta-feira (15).  Com isso, o movimento deve continuar por tempo indeterminado, segundo informou o presidente do Sindicado dos Bancários do Amazonas (Seeb-AM), Nindberg Barbosa.

Conforme o sindicalista, a Fenaban apresentou a mesma proposta da terça-feira (13), onde ofereciam um reajuste de 7% e abono de R$ 3.300,00.  “Insistimos que essa proposta não tem trânsito na categoria dos bancários e reafirmamos que a reivindicação é a reposição da inflação oficial que é de 9,62% mais ganho real”, comentou.

Nindberg Barbosa informou também que a data da próxima reunião será ainda definida. A greve dos bancários iniciou no último dia 6 de setembro.

A categoria pede reajuste de 14,78% [sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação], 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61, entre outros.

Em números atualizados pelo sindicato dos bancários, em Manaus, 91 agências já estavam fechadas de um total de 122, o que representa um percentual de 91,5%. No interior o número chega a 44 agências fechadas de um total de 75, resultando um percentual de 36%.

Por Kattiúcia Silveira

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir