Economia

Greve dos bancários continua após reunião entre categoria e Fenaban ser novamente suspensa

A categoria pede reajuste de 14,78% [sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação], 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61 – foto: Ione Moreno

A categoria pede reajuste de 14,78% [sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação], 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61 – foto: Ione Moreno

Após mais uma tentativa para dar fim à greve dos bancários, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional da categoria suspenderam as negociações na tarde desta quinta-feira (15).  Com isso, o movimento deve continuar por tempo indeterminado, segundo informou o presidente do Sindicado dos Bancários do Amazonas (Seeb-AM), Nindberg Barbosa.

Conforme o sindicalista, a Fenaban apresentou a mesma proposta da terça-feira (13), onde ofereciam um reajuste de 7% e abono de R$ 3.300,00.  “Insistimos que essa proposta não tem trânsito na categoria dos bancários e reafirmamos que a reivindicação é a reposição da inflação oficial que é de 9,62% mais ganho real”, comentou.

Nindberg Barbosa informou também que a data da próxima reunião será ainda definida. A greve dos bancários iniciou no último dia 6 de setembro.

A categoria pede reajuste de 14,78% [sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação], 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61, entre outros.

Em números atualizados pelo sindicato dos bancários, em Manaus, 91 agências já estavam fechadas de um total de 122, o que representa um percentual de 91,5%. No interior o número chega a 44 agências fechadas de um total de 75, resultando um percentual de 36%.

Por Kattiúcia Silveira

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir