Sem categoria

Greve de pilotos da TAP prejudica passageiros dos voos entre Manaus e Lisboa

Companhia aérea portuguesa informou não ser possível mensurar quantos passageiros devem ser prejudicados em Manaus com a greve, deflagrada nesta sexta (1º) – foto: divulgação

Companhia aérea portuguesa informou não ser possível mensurar quantos passageiros devem ser prejudicados em Manaus com a greve, deflagrada nesta sexta (1º) – foto: divulgação

A greve de dez dias convocada pelos pilotos da companhia aérea portuguesa TAP, que começou à meia-noite desta sexta (1º) deve afetar diretamente os passageiros amazonenses. Os voos TP41 da rota Manaus/Belém/Lisboa e Lisboa/Belém/Manaus, deste sábado (2) estão na lista dos que provavelmente não serão realizados por causa da paralisação.

Ainda não há informações sobre os demais voos que deveriam sair e chegar ao aeroporto internacional de Eduardo Gomes ao longo dessa próxima semana. Mas a primeira rota após a greve pode ser afetada.

“Infelizmente, a paralisação deve, sim, afetar o voo de Manaus, a não ser que aparecem para trabalhar pilotos que não aderiram à greve”, relatou a assessoria de imprensa da companhia aérea.

Quanto ao número de consumidores locais afetados com o cancelamento dos voos da rota Manaus/Belém/Lisboa e Lisboa/Belém/Manaus, que são realizados três vezes por semana, a companhia disse que esse momento não é possível mensurar. Mas destacou que estão otimistas que terão mais pilotos postos ao trabalho.

Em seu site, a TAP tornou públicas duas listas, uma composta por 30 voos que estão garantidos pelos serviços mínimos definidos pelas autoridades, e outra com 30 de conexões que “provavelmente não serão realizadas”. Esta última tabela mostra apenas as conexões que seriam feitas até o próximo dia 4 de maio, sendo que a greve deve seguir até o dia 10.

A companhia reconheceu que a greve provocará enormes dificuldades aos passageiros com voos marcados para este período e lamenta todos os transtornos causados aos clientes.

Destacou ainda que os clientes podem alterar as suas viagens para outras datas, sem custos adicionais, ou solicitarem a emissão de voucher do valor pago, utilizável no prazo de um ano em voos TAP.

“Os nossos serviços têm trabalhado incessantemente para encontrar soluções que minimizem as consequências”, afirmou.

Voos programados

Conforme a TAP, há para os próximos dez dias estão programados 296 voos diários, dos quais em torno de 10% estão garantidos pelos serviços mínimos e o resto dependerá da adesão dos pilotos à greve.

A companhia aérea destacou que as informações relevantes relacionadas com a operação serão atualizadas com regularidade no site e em todos os canais de comunicação habitualmente utilizados.

Segundo informações publicadas pelo Sindicato dos Pilotos de Aviação Civil (SPAC), a paralisação se deflagrou em virtude dos pilotos da TAP considerarem que o governo não está cumprindo o acordo assinado em dezembro de 2014.

Há outro, estabelecido em 1999, que lhes dava direito a uma participação no capital da empresa no âmbito da privatização. O SPAC estima adesão em torno de 90% entre os pilotos com filiação sindical.

Por Silane Souza (Jornal EM TEMPO)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir