Dia a dia

Grávidas são presas suspeitas de furto em lojas do Centro

As prisões ocorreram nesta sexta-feira - foto: divulgação

As prisões ocorreram nesta sexta-feira – foto: divulgação

Três mulheres foram presas, entre elas duas grávidas, suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em furto de roupas, no Centro. Jackeline Cardoso Alves, 18, Suzane Cruz da Costa, 18, e sua mãe Rocicleia Almeida da Cruz, 38, foram detidas, após serem identificadas por fiscais de lojas, como autoras de furtos anteriores. Com as suspeitas, a polícia encontrou um equipamento que desarma o código de segurança de mercadorias. Os furtos chegaram a somar R$ 10 mil em prejuízos.

A prisão ocorreu na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro, por volta de 12h30 desta sexta-feira. De acordo com os policiais da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), ao avistar as suspeitas, o supervisor de mercadorias de uma das lojas acionou a viatura. “Já sabíamos como elas atuavam e estávamos agindo juntos para capturá-las. Rocicleia tinha um mandado de prisão pelo crime de furto. Os fiscais das lojas relataram que a cada furto, o prejuízo era de R$ 2 mil e somados, dariam, por  voltaR$ 10 mil. Tem um vídeo em que elas aparecem com uma TV, que foi furtada no Carrefour”, informou.

Na delegacia, o titular do 24º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Luís Carrasco, informou que Rocicleia é uma das líderes da quadrilha. “São cerca de dez pessoas que agem na prática de furto. Elas se dividem e entram em grupos para conseguir retirar as mercadorias e repassar as demais, sem levantar suspeitas. Rocicleia tem, pelo menos, oito passagens por furto. As duas jovens estão grávidas, uma delas de oito meses”, detalhou.

Após os procedimentos, Jackeline e Suzane foram indiciadas pelo crime de furto e Rocicleia permaneceu presa, pelo cumprimento a mandado de prisão. Ela será encaminhada à cadeia pública.

Por Thaís Gama

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir